Webinário enfatiza necessidade de revogação do Novo Ensino Médio APP-Sindicato

Webinário enfatiza necessidade de revogação do Novo Ensino Médio

Especialistas alertam que modelo acentua a desigualdade social ao priorizar formação de mão de obra

Na última segunda-feira (15), ocorreu a quarta edição do Webinário da Consulta Pública para Avaliação e Reestruturação da Política Nacional de Ensino Médio. A reunião tem como objetivo aprofundar a análise sobre elementos importantes acerca da revogação do Novo Ensino Médio. 

Na ocasião, especialistas apresentaram estudos sobre a educação pública brasileira, que demonstram a necessidade da revogação do modelo e a reconstrução de um programa educacional para formação básica centrado na emancipação do ser humano. 

Um dos principais pontos citados pelos(as) pesquisadores(as) foi a construção de uma identidade para o modelo educacional, que corresponda às necessidades dos(as) estudantes, diferente da aplicada a partir da reforma, que visa preparar alunos(as) unicamente para serem mão de obra. 

“A reforma tende a privar a sociedade brasileira, especialmente aqueles(as) adolescentes, jovens e adultos da classe trabalhadora empobrecida deste país, que são os que mais precisam do Estado e impedir que tenham acesso ao conhecimento”, explica o professor de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), Dante Henrique Moura.

Já a Conselheira Nacional de Articulação de Quilombo (Conaq), Givania Maria da Silva, enfatiza que o grande desafio é fazer com que o ensino médio conheça as peculiaridades das minorias e saibam que estas fazem parte desta história.

“Se não houver uma mudança nessa abordagem, sempre falaremos do indígena como inferior, do negro como inferior e muito mais, do quilombola como algo do passado, como algo que não existe”, explica a Conselheira.

A APP, entende que o formato atual além de não atender as necessidade dos estudantes, acentua a destruição da carreira docente, uma vez que os componentes curriculares dos Itinerários formativos e da parte flexível podem ser ministrados por professores(as) não licenciados(as), isto é, com notório saber. 

Pensando nisso, é preciso pensar em uma proposta que assegure a educação como direito da classe trabalhadora.

>> Confira a consulta na íntegra

Participe de Seminário na UFPR

Além dos debates a nível nacional no webinário, a Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped) realiza nesta terça-feira (16), um seminário com o tema “Ensino Médio – o que as pesquisas têm a dizer?”. 

O encontro será sediado no Auditório Eny Caldeira, Campus Rebouças da Universidade Federal do Paraná (UFPR), com início às 14h.

O seminário terá a presença de de especialistas como Filomena Gossler (IFC), Lauro Rafael Cruz (Doutorando UFPR), Monica Ribeiro (UFPR) e Roberto Rafael Dias da Silva (UNISINOS), com mediação de Angela Scalabrin Coutinho (ANPEd), além da fala do diretor de Políticas e Diretrizes da Educação Básica do MEC, Alexsandro Santos.

Além da modalidade presencial, o evento poderá ser acompanhado através de transmissão ao vivo nos canais da Anped e do MEC no Youtube.

MENU