Suspensa determinação que cancelava novos suprimentos PSS


Após cobranças da Direção da APP-Sindicato, o Chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni, suspendeu temporariamente a determinação da Coordenação de Processo Seletivo Simplificado (PSS), da Secretária de Estado da Educação (Seed), que cancelava os contratos por meio do regime especial CRES a partir de 6 de novembro de 2017. A suspensão será mantida até que ocorra nova deliberação da comissão de Política salarial (CPS).

A notícia veio logo após a APP-Sindicato protocolar pauta de reivindicações junto à Seed. O presidente da APP, professor Hermes Leão, esteve na Secretaria para apresentar o documento chamado Defesa da Legalidade. Dirigentes da APP e Educadores(as) de diversas regiões do Paraná também participaram da ação, que foi realizada simultaneamente nos núcleos em todo o estado.

Várias escolas já haviam sido notificadas por e-mail que o suprimento dos(as) professores(as) e funcionários(as) PSS estaria suspenso a partir do dia 6 de novembro.

Além da manutenção das contratações por meio do PSS, a APP cobra concurso público e direitos trabalhistas aos contratados por esse regime, atendimento à saúde com tratamento igual aos demais servidores(as) públicos; inclusão dos(as) professores(as) e funcionários(as) PSS em todos os cursos de formação ofertados pelo Estado; contagem de tempo de serviço PSS quando da efetivação no cargo para todos os efeitos legais (promoção, progressões, quinquênios, aposentadoria).