Sobre o pedido de impugnação de itens do edital para contratação professores(as) PSS

Sobre o pedido de impugnação de itens do edital para contratação professores(as) PSS


Na noite desta sexta-feira (22), a Chefe de Recursos Humanos da SEED – professora Grazieli Andriola – enviou à Direção da APP respostas ao pedido de impugnação de itens do edital de inscrição para professores(as) PSS. O edital será corrigido no item sobre a pontuação para professores(as) da educação especial.

Os demais temas como a correção sobre a redução salarial bem como jornada de trabalho foram negados. A argumentação sobre redução da jornada de trabalho é de que o tema está judicializado e assim, o governo irá aguardar essa tramitação.

Sobre a redução salarial, a Direção da APP considera que o argumento de impedimento financeiro foi superado na reunião ocorrida após ocupação do Palácio Iguaçu. Na referida reunião, com a presença de cinco secretários do governo Richa (PSDB), do líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), deputado estadual Luiz Claudio Romanelli (PSB), do presidente da Comissão de Educação da Alep, deputado estadual Hussein Bakri (PSC) e do deputado estadual professor Lemos (PT), além do representante do Ministério Público Estadual, Olympio Souto Maior, após mais de duas horas de debate, foi deliberado pela instalação de um grupo de trabalho onde a compreensão da maioria foi pela manutenção dos salários e critérios atuais sobre o PSS.

Neste momento, está sob responsabilidade do governador Beto Richa a decisão para que o impasse seja finalmente superado. A Direção da APP-Sindicato avalia medidas jurídicas possíveis que poderão ser protocoladas nas próximas semanas. A abertura do período de inscrições não impede modificações que melhorem as condições do edital. Convidamos Professores(as) e Funcionários(as) para Assembleia Estadual da APP, no dia 27 de janeiro, em Curitiba.

Direção Estadual da APP-Sindicato

MENU