Sindicalizado(a), fique alerta com o golpe nos precatórios

APP-Sindicato orienta como identificar e fugir de fraudes

A APP-Sindicato tem recebido questionamentos e denuncias de educadores(as) sobre supostos escritórios e profissionais de advocacia que têm ligado para a casa de sindicalizados(as). Nas ligações, oferecem serviços de execução de ações ou formas de “agilizar” o andamento processual,   para casos em que o(a) educador(a) recebeu (ou tem a receber) algum dinheiro das ações ganhas pelo Sindicato nos últimos meses como: CLT, RDT, PG7, Quinquênios, Aulas Extraordinárias, Terço de Férias, Piso Salarial do Magistério e Data-base.

A APP-Sindicato informa que esse tipo de contato é golpe e reitera que todo(a) servidor(a) deve desconfiar de qualquer abordagem, seja por meio telefônico, por e-mail ou carta, que peça dinheiro ou ofereça benefícios pois essa prática não é comum ao Sindicato. O(a) sindicalizado(a) que quiser saber sobre o andamento dos seus processos ou que deseje consultar a veracidade das informações que procure o seu Núcleo Sindical da APP ou a sede estadual.

“Vale ressaltar que, durante a ligação, os golpistas muitas vezes apresentam informações que passam muita credibilidade, como um nome completo e até o registro da OAB. Orientamos que a pessoa sempre retorne à ligação para a sede da APP ou para o seu Núcleo Sindical para verificar se a informação é verdadeira. O Sindicato se preocupa com a proteção dos sindicalizados e diante das várias denuncias de golpe, tomamos medidas para a instauração de um inquérito policial para a identificação dos responsáveis, que está em andamento”, explica o secretário de Assuntos Jurídicos da APP-Sindicato, professor Mario Sergio de Souza.

Veja abaixo quatro dicas para se proteger de golpes:

1) Desconfie de todo e qualquer contato – seja telefônico, por e-mail ou carta – oferecendo serviços pagos em nome da APP-Sindicato.

2) Duvide mesmo se a pessoa passar um nome completo ou documento, como o registro da OAB. Estes dados podem ser falsos ou copiados(as) de um profissional idôneo(a) para dar credibilidade ao golpe. Procure sempre o departamento de Assuntos Jurídicos da APP-Sindicato para certificar-se da veracidade da informação.

3) Denuncie as fraudes para que a Polícia possa investigar e impedir que elas continuem acontecendo. Vá até uma delegacia de polícia, levando o documento recebido ou o número de telefone da pessoa que o procurou, e registre um boletim de ocorrência por crime de estelionato.

4) Em caso de dúvidas, entre em contato com APP-Sindicato pelo telefone 41 3026-9822, ou compareça na Avenida Iguaçu, 880, em Curitiba.