Servidores(as) vão protestar por data-base em Foz do Iguaçu no dia 27 de setembro

Servidores(as) vão protestar por data-base em Foz do Iguaçu no dia 27 de setembro

Segundo os cálculos da assessoria econômica do FES, a defasagem acumulada chegou a 25,44% em maio de 2021

O Fórum das Entidades Sindicais (FES) e a União das Forças de Segurança (UFS) organizam ato no dia 27 de setembro, em Foz do Iguaçu, para reivindicar reposição da inflação e respeito ao funcionalismo paranaense.

Segundo os cálculos da assessoria econômica do FES, a defasagem acumulada chegou a 25,44% em maio de 2021. Os salários estão congelados desde janeiro de 2016, ou seja, há quase 6 anos.

É como se cada servidor ou servidora deixasse de receber 4 salários por ano.

APP contesta questionamentos legais à data-base

Ancorados em interpretações equivocadas da LC 173/2020, um número crescente de Municípios tem revogado reajustes concedidos.

Em parecer da Secretaria de Assuntos Jurídicos, a APP-Sindicato expõe uma série de argumentos em contraponto à posição assumida pelas Prefeituras, demonstrando a viabilidade legal da reposição da data-base.

:: Acesse a íntegra do parecer aqui

Com a aceleração da inflação nos últimos meses, as trabalhadoras e trabalhadores vêem seus salários desapareceram corroídos pelo aumento dos preços da alimentação, energia, água, combustível, gás e serviços de modo geral.

A insatisfação com a falta de reposição aumentou no mês de agosto, quando o governo Ratinho Jr. conseguiu fazer os deputados estaduais que formam sua base de apoio na Assembleia Legislativa aprovarem a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) sem contemplar a reposição dos salários.

Ao passo que se esquiva do debate e da negociação, o governo mantém vultosos subsídios para grandes empresários. Na LDO, o governador aumentou em R$ 5 bilhões de reais as isenções fiscais destinadas a grandes empresas e setores do agronegócio.

Valores que já eram altos passaram de R$ 12 bilhões para R$ 17 bilhões de reais. Ratinho Jr. tira de quem ganha salário para dar aos ricos e super ricos.

Leia também

:: Cesta básica de Curitiba acumula alta de 53% desde última reposição da data-base
:: Servidores(as) estaduais perderam 1/4 do poder de compra em cinco anos