Servidores(as) denunciam prática antissindical em primeira sessão da Alep

Na ocasião, o governador Ratinho Junior realizou uma fala sob protesto dos presentes

Foto: APP-Sindicato

Durante a tarde desta segunda-feira (03), servidores(as) e representantes de entidades sindicais realizaram mobilização contra o ataque de Ratinho Junior às entidades sindicais. Convocada pelo Fórum das Entidades Sindicais (FES), o ato ocorreu durante a abertura das atividades legislativa, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) e denunciou o Decreto 3808/2020, medida que exige um recadastramento dos(as) servidores(as) no sistema PRconsig.

Na prática, o recadastramento promoverá a suspensão do desconto já autorizado, o que impactará diretamente no enfraquecimento financeiro das Associações e Sindicatos. A medida limita também o acesso dos(as) servidores(as) públicos estaduais à serviços prestados por estas entidades, como atendimento jurídico, o uso de espaços de lazer e recreação e o acesso à convênios de saúde, bem como o direito a voto em assembleias.

No decorrer da sessão, o governador Ratinho fez uma fala sob protestos dos(as) servidores(as), que acusam o governo de mentir sobre a atual situação do Estado. “A fala do governador, é uma afronta aos(às) servidores(as), colocando um estado crescente, um paraíso terrestre, que é o que não vemos no dia a dia dos nossos trabalhos. Nossa presença aqui é para denunciar o decreto 3808/2020, o qual é uma prática antissindical, que persegue as entidades sindicais”.

A coordenadora do FES, Professora Marlei Fernandes destaca ainda que as entidades exigem que o decreto seja derrubado. “Nós vamos nos reunir com o líder do governo (Hussein Bakri), para buscar as mediações necessárias para interromper este processo”, finaliza Marlei Fernandes.

Extensão do prazo

Os representantes do governo do Estado informaram que será prorrogado por 30 dias o prazo para que servidores(as) façam a revalidação da autorização de desconto em folha das mensalidades devidas aos sindicatos e associações que representam os trabalhadores(as), conforme prevê o decreto 3808/2020.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (03) na terceira rodada de negociações mediada pelo Ministério Público do Trabalho entre o Fórum das Entidades Sindicais e Associações com o governo.

Tendo em vista que tanto os(as) representantes dos trabalhadores(as) como o governo se mostraram dispostos a continuar a mediação promovida pelo MPT, uma nova reunião foi marcada para o próximo dia 7 de fevereiro.


Confira mais sobre a temática:

:: Governo prorroga por 30 dias prazo de decreto antissindical
:: FES realiza mobilização para denunciar prática Antissindical de Ratinho
:: Governo Ratinho Jr (PSD) completa um ano de retrocessos na educação
:: FES se reúne com Ministério Público do Trabalho contra medida antissindical de Ratinho Jr.
:: Sindicatos e associações lutam contra decreto que ameaça direito dos(as) servidores(as)