Servidores(as) constroem greve estadual e APP-Sindicato realiza assembleia neste sábado (15)

Movimento é resposta do funcionalismo para cobrar do governador Ratinho Junior (PSD) o pagamento da data-base

Trabalhadores(as) estão sem reposição salarial desde 2016 - Foto: APP-Sindicato

A direção estadual da APP-Sindicato antecipou para o próximo dia 15, em Curitiba, uma assembleia estadual para deliberar sobre a adesão dos(as) professores(as) e funcionários(as) de escola à greve de todas as categorias do serviço público do Paraná a partir do dia 25 de junho.

A antecipação é consequência da falta de respostas do governador Ratinho Junior (PSD) sobre o pagamento da data-base. Para aumentar a pressão, a APP-Sindicato e as demais entidades que representam o funcionalismo estadual e compõem o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES) aprovaram uma agenda conjunta de mobilização.

A assembleia terá início às 8h30 e será realizada no Expo Unimed Curitiba, localizado na Rua Professor Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300, bairro Campo Comprido.

No dia 14 de junho, a adesão é pela greve geral, em todo país, convocada pelas centrais sindicais, em defesa da escola pública e contra a reforma da Previdência. Em Curitiba, a concentração terá início às 10h, em frente ao Palácio Iguaçu.

Nessa data, o FES quer uma reunião com o governador Ratinho Junior. Caso os(as) servidores(as) não tenham resposta concreta sobre a reposição salarial, a orientação do FES é por greve estadual.

A adesão dos professores(as) e funcionários(as) de escola à essa greve, com indicativo de tempo indeterminado, será decidida em assembleia estadual da APP-Sindicato no dia 15.

Assista ao vídeo abaixo e veja a convocação do presidente da APP-Sindicato

Chega de calote!

A data-base venceu no dia 1º de maio e os(as) servidores(as) da educação, saúde, segurança e outras categorias do serviço público estadual estão sem correção desde 2016. A defasagem passa de 17%. De acordo com o economista Cid Cordeiro, o prejuízo dos(as) trabalhadores(as) equivale a dois meses de salário a menos por ano.

:: Agenda de lutas

14/06: Greve Geral em defesa da data-base e contra a reforma da Previdência. Concentração às 10h na Praça Nossa Senhora de Salete.

15/06: início de realização de plenárias regionais unificadas dos servidores.

21/06: dia de combate à corrupção jurídica.

22/06: data final para as categorias realizarem suas assembleias de deflagração de greve.

25/06: início da greve estadual unificada.