Semana do Orgulho LGBTI+ é tema de live da APP-Sindicato nesta segunda (22)

Bate-papo online com convidados(as) vai abordar desafios e conquistas da população LGBTI+ na sociedade e na educação pública

Semana do Orgulho LGBTI+ em 2020 acontece entre os dias 23 e 28 de junho - Foto: Divulgação

A Semana do Orgulho LGBTI+ é o tema de uma live nesta segunda-feira (22) nas mídias sociais da APP-Sindicato. A atividade faz parte da programação organizada por dezenas de entidades nacionais, como a CUT e a CNTE, e que inclui o lançamento do Conselho Nacional Popular LGBTI+.

O bate-papo online começará às 17h, simultâneamente no Facebook e no YouTube, mediado pelo secretário-executivo dos Direitos LGBTI da APP-Sindicato, professor Clau Lopes, com a participação da professora de História e presidente do Instituto Brasileiro Trans de Educação (IBTE), Andreia Laís Cantelli, e do ex-membro do Conselho Nacional dos Direitos LGBT.

Segundo os(as) organizadores(as) da Semana, as atividades no Brasil têm o objetivo de tentar minimizar os impactos negativos do isolamento social decorrente da pandemia do novo coronavírus, denunciar os desmontes e celebrar o orgulho de de ser LGBTI+.

A agenda oficial começa no dia 23, com ações em defesa da vida, da democracia, por direitos, como webinários temáticos, projeções em prédios, marcha virtual (twittaço nas redes), atrações culturais, e finaliza com o lançamento do Conselho Popular Nacional LGBTI+, no dia 28 de junho. Veja abaixo a programação completa.

51 anos de história e resistência

Clau Lopes, secretário-executivo dos Direitos LGBTI da APP-Sindicato

A história da Semana do Orgulho LGBTI+ faz referência à revolta de Stonewall, ocorrida em Nova York, no dia 28 de junho de 1969, quando um grupo de LGBTI+ resolveu enfrentar a freqüente violência policial sofrida por esta população.

Em artigo publicado nesta semana, Clau Lopes destaca que a data está completando 51 anos de luta e resistência em defesa de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, pessoas intersexo e todas identidades e orientações sexuais.

“Diante de tanta calamidade, violência e discurso de ódio, a população LGBTI+ não pode se esconder, mas buscar com muita resiliência o que te pertence”, diz o dirigente no texto. Clique aqui para ler a íntegra.

Brasil, líder em crimes contra LGBTI+

O Brasil é considerado campeão mundial em crimes contra a população LGBTI+. Em relação a população transgênera, a situação ainda é pior. Segundo dados da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), o número de casos de violência contra esse público no primeiro quadrimestre de 2020 aumentou 58% em relação ao mesmo período do ano passado.

Programação Semana do Orgulho LGBTI+ 2020

22 de Junho
ABEH Debate
19h – História do Movimento LGBT no Brasil com Renan Quinalha
Mediadora: Bruna Irineu
No Instagram @abeh_brasil
TV YOUTUBE 247 – 21:00H/22:00H

23 de junho
Transexualidade e não Binaridade de Gênero – 10:30h/12:15h
História do Orgulho LGBTI+ – 15:00h/16:45h

24 de junho
Saúde LGBTI+, sexualidade e envelhecimento saudável – 10:30h/12:15h
Desafios e a resistência da juventude LGBTI+ – 14:00h/15:45h
Orgulho e resistência LGBTIi+ e o avanço do conservadorismo nas américas – 18:00h/19:45h

25 de junho
LGBTI+ e o mundo do trabalho – 10:30h/12:15h
Resistência bissexual e lésbica, e o feminismo contra o neofacismo – 15:00h/16:45h

26 de junho
LGBTI+ direito a cidade, território e a diversidade – 10:30h/12:15h
Travestilizando – 13:00h/20:30h, nas redes da Antra

27 de junho
O papel do Estado na garantia de direitos da população LGBTI+ – 10:30h/12:15h
Negritude LGBTI+ em evidência e resistência – 14:30h/16:00h
Traviarcado – Fonatrans – 16:00h, nas redes da Fonatrans
Projeção mapeada – 21:00h/22:00h
Na noite do sábado, 27 de junho, ocuparemos as paredes públicas de várias Cidades do Brasil com mensagens urgentes para nossos movimentos LGBTI+, entre imagens, frases e gifs que exponham e dialoguem sobre nossas vivências e existências.

28 de junho
Tuitaço – 14:00h/15:00h
Lançamento do conselho nacional popular LGBTI+ – 15:00h/16:00h
Ato cultural – 16:00h/19:00h
Nossas transmissões utilizarão as redes sociais de grande parte das organizações presentes.