Revogação do Novo Ensino Médio será debatida em audiência pública na Assembleia Legislativa

Revogação do Novo Ensino Médio será debatida em audiência pública na Assembleia Legislativa

APP vai participar e retransmitir em suas redes sociais o vídeo do encontro, marcado para as 9h de segunda-feira (17), no Plenarinho

Foto: João Paulo Vieira / APP-Sindicato

A revogação do Novo Ensino Médio será tema de audiência pública na Assembleia Legislativa do Paraná na segunda-feira (17). Proposto pela deputada estadual Ana Júlia Ribeiro (PT), o encontro começará às 9h, no Plenarinho. A APP vai participar e retransmitir o vídeo da audiência em suas redes sociais.

Os(as) educadores(as) podem enviar antecipadamente perguntas e mensagens sobre a audiência pelo formulário abaixo até 17h30 de domingo (16).

>> Clique aqui para enviar perguntas. 

A participação dos(as) educadores(as) na audiência pública, presencial ou remotamente, é fundamental para qualificar o debater sobre o tema. 

A luta pela revogação do Novo Ensino Médio foi aprovada como uma das pautas centrais da APP na mais recente assembleia geral, realizada dia 1º de abril. 

Suspenso

O calendário de implantação da Reforma do Ensino Médio foi suspenso pelo Ministério da Educação no dia 4 de abril. A medida também interrompeu o processo de adaptação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2024.

O calendário ficará suspenso até 60 dias após a conclusão da consulta pública sobre o Novo Ensino Médio, que foi aberta pelo Ministério da Educação em março e deve durar 90 dias.

A suspensão do calendário de implantação só foi possível pela mobilização coletiva de educadores(as), estudantes, organizações sindicais e pesquisadores(as) da área, que defendem a completa revogação do NEM.

A suspensão anunciada não revoga a reforma, que foi aprovada por Lei em 2017 e só pode ser extinta pelo Congresso Nacional. Os(as) estudantes que já estão no Novo Ensino Médio não serão afetados diretamente pela medida.

Diálogo

O ministro da Educação, Camilo Santana, considera que não houve um debate aprofundado sobre a implementação do Novo Ensino Médio e a gestão anterior da pasta foi “omissa” em relação ao tema.

Em reunião da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados na quarta-feira (12), Santana afirmou que as mudanças do modelo de ensino médio serão feitas por diálogo com professores(as), estudantes e estados, responsáveis pela execução do programa, criado em 2017 por Michel Temer. 

A reforma do Ensino Médio está sendo debatida também no Senado. “Nós queremos aproveitar as diversas ideias que temos pelo Brasil para analisar as experiências que existem e todo o processo de implantação desse modelo para propor algo que possa, de fato, corresponder ao grande desafio que é o ensino médio, a fase final da educação básica”, diz a presidenta da subcomissão, Tereza Leitão (PT).

Isso vai fechar em 5 segundos

MENU