Resistência: escolas plantam árvores que simbolizam a luta

Resistência: escolas plantam árvores que simbolizam a luta


O luto e a luta da categoria continuam. Depois de um ato que relembrou a violência sofrida pelos(as) educadores(as) nos dias 30 de agosto e 29 de abril, a resistência continua no dia a dia das escolas. Para simbolizar essa luta, escolas de todo o Paraná estão plantando árvores que representam a resistência da educação pública frente aos ataques do governo.

Diuliana Claudia, que atua como secretária Educacional da APP de Pato Branco, é um exemplo de educadora que promoveu o plantio de árvores nas escolas onde trabalha. Ela conta que o ato serviu para exemplificar a força da educação no Estado. “Fizemos uma conversa com os alunos, com relação à importância do plantio da árvore, e a resistência que ela significa para nós. Queremos mostrar, através do crescimento daquela árvore, a força e a resistência que a educação tem no estado do Paraná”, explica.

A professora relata também que uma das escolas onde trabalha, o Colégio Estadual Rui Barbosa, tem uma estrutura física muito precária. Isso faz com que os(as) estudantes vejam na prática a necessidade de lutar por melhorias na educação. “Eles sabem da realidade deles aqui. Nós enfrentamos uma escola de periferia, uma escola que tem muitas dificuldades financeiras. Uma escola que, diante do descaso do governo, tem uma estrutura extremamente abandonada: não tem quadra coberta, o refeitório da escola ainda é construído com madeira, tem parte da escola que está interditada, pois corre o risco de ocasionar acidente com os alunos. Então eles sabem da dificuldade do dia a dia da escola e o quanto nós temos que resistir para poder ter uma educação de qualidade”.

A APP convida todas as escolas do Paraná a promoverem o plantio de uma árvore que simbolize a resistência também. As escolas são espaços de luta e resistência diária. A sociedade e comunidade escolar jamais podem esquecer os desmandos e ataques do governo.

MENU