APP reitera contrariedade a modelo de seleção adotado por Ratinho Jr e se solidariza com os(as) PSS

APP reitera contrariedade a modelo de seleção adotado por Ratinho Jr e se solidariza com os(as) PSS

Exigimos concurso público já, por respeito aos(às) PSS e direito ao plano de carreira e melhores condições para trabalhar e viver.

>> Receba notícias da APP no seu Whatsapp ou Telegram

Neste sábado, quando dezenas de milhares de educadores(as) sacrificam o período de descanso para se preparar para a prova PSS de domingo (25), a APP-Sindicato reitera a contrariedade ao modelo instaurado pelo governo Ratinho Jr e o secretário Renato Feder para contratações na educação paranaense.

O Sindicato tem questionado constantemente a transformação paulatina do Processo Seletivo Simplificado em uma corruptela de concurso público, com exigências crescentes e nenhum dos benefícios de uma carreira estável.

Desde 2019 foram realizados inúmeros atos, ocupações, mobilizações nas ruas, greves e ações judiciais. Em 2020, até uma GREVE DE FOME foi realizada contra este modelo.

Infelizmente, o Estado optou por, mais uma vez, promover um novo edital PSS para preencher as mais de 20 mil vagas em todo o estado. Só com o edital 30/2022, o governo está gastando R$ 6 milhões. Esse dinheiro não não deveria ser investido em concurso público?

A APP reafirma sua contrariedade e a continuidade da luta contra este modelo de seleção, e se solidariza com cada professor(a) que está se deslocando para fazer a prova.

Exigimos concurso público já, por respeito aos(às) PSS e direito ao plano de carreira e melhores condições para trabalhar e viver.

Prova é para concurso público!

Curitiba, 24 de setembro de 2022.

DEPARTAMENTO ESTADUAL DE PSS DA APP-SINDICATO

Isso vai fechar em 0 segundos

MENU