Professoras criam Coletivo de Mulheres para estudantes em Colégio Estadual de São José dos Pinhais

Professoras criam Coletivo de Mulheres para estudantes em Colégio Estadual de São José dos Pinhais

Direitos, autonomia, autoestima, pertencimento, autocuidado, união e saberes relacionados ao corpo estão entre os temas abordados

Da criatividade e compromisso com uma educação inclusiva, nasceu o projeto do Coletivo de Mulheres do Colégio Estadual Elza Scherner Moro, de São José dos Pinhais. O coletivo, idealizado pelas professoras Adriana Martins e Priscila Wszolek, está dando os seus primeiros passos, mas já mostra resultados positivos na conscientização sobre a desigualdade de gênero.

As educadoras explicam que o objetivo é ofertar um espaço seguro para as estudantes trocarem experiências e debaterem o impacto do machismo na sociedade e nas suas vidas.

Adriana Martins, professora de portugês, e Priscila Wszolek, professora de artes.

Direitos, autonomia, autoestima, pertencimento, autocuidado, união e saberes relacionados ao corpo estão entre os temas abordados, com foco no combate à violência e à desigualdade de gênero.

Neste mês de setembro, ocorreu o primeiro encontro com professoras e 43 alunas, de 14 a 18 anos, que se familiarizaram com a ideia do projeto.

A professora Prisicla explica que o coletivo ainda não tem um nome, pois é esperado que as participantes do próximo encontro promovam sugestões.

O projeto segue um roteiro base e vai acontecer mensalmente com a participação de professoras do Colégio Estadual Elza Scherner Moro e convidadas.

Confira as atividades propostas:
– Oficina de autodefesa;
– Oficina de joias de papel;
– Palestra sobre o corpo e métodos contraceptivos;
– Roda de conversa sobre mulheres na política;
– Slam das gurias em formato de oficina;
– Oficina de produção de estampas para camisetas;
– Construção de um zine com demais produções visuais do grupo.

MENU