Paraná inicia vacinação de crianças; APP reforça posição favorável ao passaporte na volta às aulas

Paraná inicia vacinação de crianças; APP reforça posição favorável ao passaporte na volta às aulas

Paraná já começou a vacinação de crianças contra Covid-19 e deve receber novo lote nesta segunda-feira (17)

O Paraná já iniciou a vacinação de crianças contra a Covid-19, medida fundamental para o retorno seguro às aulas presenciais, marcado para 7 de fevereiro.

A vacinação começou por Londrina, no sábado (14), e se estendeu por todo o Estado nessa segunda-feira (17), priorizando crianças com comorbidades. 

A APP defende a exigência do comprovante da vacina na volta às aulas, para garantir a segurança das comunidades escolares em todo o Paraná.

Os pais devem se preparar para levar os filhos para vacinar assim que convocados. 

Em Curitiba, é necessário baixar o aplicativo Saúde Já, encontrado na playstore dos smartphones. Nas demais cidades, os(as) responsáveis devem estar atentos às convocações por faixa etária.

Nesta segunda-feira (17) o Paraná deve receber o segundo lote de vacinas do laboratório Pfizer. O primeiro lote chegou na sexta-feira. 

Os dois lotes somam 131 mil vacinas, o equivalente a 12% da população infantil no Paraná, estimada em 1,075 milhão.

A vacinação será iniciada por crianças com comorbidades e deficiência permanente, seguidas de indígenas, quilombolas e das que vivem em lares com pessoas com alto risco para evolução grave de Covid-19. Depois disso, começará a vacinação em ordem decrescente de idade.

Curitiba iniciou a vacinação nesta segunda-feira (17), imunizando crianças internadas. Na terça-feira (18) a imunização segue com crianças de 9 a 11 anos com deficiência permanente e comorbidades, que receberão o imunizante em dez Unidades de Saúde exclusivas para isso. 

No primeiro lote, Curitiba recebeu 9.870 doses. A meta é vacinar 164.821 crianças no total.

No Paraná, o coronavírus já contaminou em média de 45 crianças de 5 a 11 anos por dia, desde o início da pandemia. Médicos alertam que os efeitos da Covid nas crianças não podem ser desprezados.

A Sociedade Paranaense de Pediatria vai lançar uma campanha para incentivar a adesão à imunização infantil. Em documento publicado no dia 3 de janeiro a instituição ressalta que crianças e adolescentes são expostos ao vírus da mesma forma que adultos.

A Covid-19 já matou 620 mil pessoas no país, incluindo mais de 1.400 crianças. A vacinação é o modo mais seguro de conter a doença em todas as faixas etárias.

No dia da vacinação é necessário que um familiar ou responsável acompanhe a criança para a assinatura do termo de consentimento. Deverão ser apresentados documento de identificação com foto, comprovante de residência em nome do responsável pela criança. As unidades funcionam das 8h às 17h.

MENU