Paralisação da educação: cinco motivos para aderir ao 29 de abril

Paralisação da educação: cinco motivos para aderir ao 29 de abril

Quem não luta pelo que quer, aceita o que vier. Mobilize-se, espalhe essa mensagem, converse com seus(as) colegas e venha a Curitiba.

1️⃣ A Data-Base é possível, mas corremos contra o tempo. A legislação permite a concessão de reajustes para recompor perdas inflacionárias mesmo em ano eleitoral. O governo Ratinho tem até o dia 3 de julho para enviar projeto de Lei relativo à Data-Base. Ou lutamos, ou ele não paga.

2️⃣ Exigir nossos direitos. A pauta da mobilização também prevê o pagamento das progressões e promoções de 2021, bem como a anulação das resoluções que alteraram as regras, o pagamento de quinquênios e anuênios, o fim das terceirizações de funcionários(as) de escola e do confisco de aposentados(as) que recebem abaixo do teto do INSS, entre outros temas.

3️⃣ Fim da pressão e do assédio. Nas escolas, a categoria está exausta e sobrecarregada, sob intensa cobrança e vigilância, correndo atrás de metas arbitrárias sem o suporte necessário do Estado, sofrendo com a falta de quadros e equipamentos, plataformas digitais que mal funcionam, desvalorização e adoecimento físico e emocional. É preciso dar um basta à Seed e sua máquina de moer educadores(as).

4️⃣ Nada cai do céu. A APP ingressou na Justiça para todos os temas da pauta, mas as conquistas não nascem em tribunais. Todas as vitórias da categoria são precedidas por grandes mobilizações, com alto grau de consciência de classe e organização coletiva. A inércia joga a favor do governo. É hora de mostrar unidade e força. É hora de retomar as ruas!

5️⃣ Honrar a história desta categoria. O massacre do dia 29 de abril de 2015 nunca parou. Já o dia 26 marca os 75 anos da APP-Sindicato. Por todos(as) que nos precederam e todos(as) que virão, façamos história!

Mobilize-se, espalhe essa mensagem, converse com seus(as) colegas e VENHA A CURITIBA! Contate o seu núcleo sindical e reserve lugar nas caravanas.

MENU