Organizações pedem transparência sobre casos e mortes de crianças por Covid-19

Organizações pedem transparência sobre casos e mortes de crianças por Covid-19

Um pedido de informação foi protocolado nesta sexta, 18, junto à SESA, solicitando informações sobre dados e medidas

Brasília - Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Taguatinga. Em alguns hospitais do Distrito Federal faltam leitos para os pacientes. Foto: Marcello Casal JR/ABr
No dia 09 de junho, a diretoria do Hospital Pequeno Príncipe, o maior hospital pediátrico do Brasil, emitiu um alerta comunicando que houve um grande aumento de internações no ultimo mês – Divulgação

A Associação Brasileira de Médicos e Médicas pela Democracia, o Fórum Popular de Saúde do Paraná, o Núcleo de Estudos de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Paraná e o Núcleo Paraná do Centro Brasileiro de Estudos da Saúde protocolaram junto à Secretaria Estadual de Saúde do Paraná, nesta sexta feira, 18/07, um pedido de informação solicitando maior transparência sobre os números e metodologia de acompanhamento de casos e mortes de crianças e adolescentes por COVID19.

A justificativa, segundo as organizações, é que há uma insuficiência ainda de pesquisas científicas sobre a COVID19 em crianças e adolescentes, sendo, portanto, importante que pesquisadores e profissionais possam ter acesso a dados para aprofundar análises. O documento protocolado destaca que os boletins epidemiológicos da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná não contemplam especificidades, não há informes e/ou documentos técnicos e sequer clareza sobre como esta faixa etária vem sendo acompanhada pelos órgãos da saúde do estado.

Os representantes das organizações que assinam o pedido de informação solicitam números de mortalidade de crianças, adolescentes e gestantes em decorrência do coronavírus, dados relacionados à disponibilidade de leitos de UTI Covid para este público. E, também pedem informações sobre surtos da doença em escolas nos municípios paranaenses, bem como quais a medidas que vem sendo tomadas.

“Também solicitamos informações sobre quais providências vem sendo tomadas pela SESA e órgãos da saúde para acompanhar as implicações da doença em crianças, adolescentes e gestantes, como pretendem acompanhar os casos com a volta as aulas, se existe um grupo técnico acompanhando e se existe um informe técnico, pois não encontramos nada até hoje,“ explica Nanci Ferreira Pinto, representante do Fórum Popular de Saúde.

No dia 09 de junho, a diretoria do Hospital Pequeno Príncipe, o maior hospital pediátrico do Brasil, emitiu um alerta comunicando que houve um grande aumento de internações no ultimo mês e também em comparação ao ano passado. . Só nos cinco primeiros meses de 2021, a instituição confirmou 599 casos, com 105 internações e seis óbitos. Já de março a dezembro de 2020, o Hospital registrou 331 diagnósticos positivos, com 84 internações e cinco óbitos.

Até o fechamento da matéria, a assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Saúde não retornou à redação.

 

Fonte: Brasil de Fato Paraná

MENU