No ar: Edição Pedagógica já está disponível para educadores(as)

No ar: Edição Pedagógica já está disponível para educadores(as)

Com o lema “Esperançar por uma educação humanizadora”, o jornal aborda os principais desafios que educadores(as) enfrentarão em 2022

O ano de 2021 foi marcado por uma ofensiva devastadora para a educação pública e 2022 não será diferente.

O ano que se inicia será desafiador para o futuro da escola pública e o modelo de educação que construímos em décadas de luta, trabalho e sonhos compartilhados.

Esse tempo exigirá coragem e assumir posição; unir a categoria em torno dos ideais que nos movem, dizer basta ao projeto político que nos governa e esperançar um amanhã melhor, pleno de direitos e justiça social.

É nesta toada que apresentamos a Edição Pedagógica 2022 do Jornal 30 de Agosto, já disponível em versão digital e, em breve, nas escolas.

O material analisa o atual cenário e fomenta o debate sobre como os(as) educadores(as) das redes estadual e municipais podem fazer o enfrentamento diante dos ataques à gestão democrática, a busca incessante por resultados e os ataques a direitos fundamentais.

Com o lema “Esperançar por uma educação humanizadora”, a Edição Pedagógica oferece para os(as) educadores(as) uma vasta bibliografia, com conteúdos diversos para fortalecer o debate neste momento excepcional. 

É indispensável a leitura para renovar as esperanças. “Como programa”, escreveu Paulo Freire, “a desesperança nos imobiliza e nos faz sucumbir no fatalismo onde não é possível juntar as forças indispensáveis ao embate recriador do mundo”. Por isso lutamos, também no sentido freiriano, “com raiva com amor, sem o que não há esperança”.

Esperançar é um imperativo existencial e histórico. Esperancemos, pois! O amanhã está em nossas mãos.

Confira o material: 

30agosto_edicaopedagogica_jan22_web

Isso vai fechar em 5 segundos

MENU