Mobilização dos(as) servidores(as) barrou votação da PEC32 no Congresso Nacional

Mobilização dos(as) servidores(as) barrou votação da PEC32 no Congresso Nacional

A APP saúda os(as) trabalhadores(as) pela luta para impedir a reforma que destruiria o serviço público

A unidade na luta e a mobilização histórica dos(as) servidores(as) públicos(as) federais, estaduais e municipais possibilitaram barrar neste ano a Reforma Administrativa no Congresso Nacional.

Ao longo do ano, a APP tem alertado os(as) educadores(as) do Paraná sobre a ameaça representada pela PEC 32, que favorece a privatização de serviços públicos e abre as portas para a corrupção.

A partir de junho, o Sindicato lançou campanhas para que os(as) associados(as) pressionassem os deputados federais paranaenses a votarem contra a proposta.

Em outubro, uma comitiva da APP se somou à mobilização em Brasília para pressionar de perto os(as) parlamentares a rejeitarem a PEC 32.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) divulgou Nota Oficial nesta quinta-feira (15) parabenizando os(as) educadores(as) por impedirem que o projeto de reforma administrativa fosse aprovado.

“Se por um lado o governo tem a força de milhões para comprar deputados com seu ‘orçamento secreto’, nós temos a força de milhões nas ruas e nas redes para lembrar que aqueles que votarem contra os direitos do povo não serão reeleitos em 2022”, registra a Nota, que renova o compromisso de manter a luta para derrotar a PEC32 em 2022.

Com o pretexto de fazer uma reforma administrativa do Estado, a emenda constitucional acaba com o serviço público, condicionando-o à lógica da iniciativa privada.

Leia aqui a Nota divulgada pela CNTE.