Março foi mês de homenagem e de luta pela vida

Março foi mês de homenagem e de luta pela vida

Sindicato organizou um resumo das principais ações do mês dedicado às mulheres

Em março, a APP-Sindicato cobrou do governo que resolvesse ilegalidades que dificultavam o ensino remoto. APP também denunciou o impacto negativo da gestão neoliberal no ensino público do Paraná e aproveitou o 8 de Março para endossar a campanha em defesa da vida das mulheres trabalhadoras. Relembre os principais acontecimentos e veja a defesa da APP sobre a sua carreira:

Você já é sindicalizado(a) à APP? Então atualize seus dados cadastrais e participe da Campanha que distribuirá 4 smartphones.  Ainda não é sindicalizado(a)? Então faça você também parte desta trajetória de lutas e conquistas!

MARÇO
01 – APP-Sindicato pressiona e Seed fecha escolas que ainda funcionavam desrespeitando Decreto de isolamento
02 – Sindicato publica parecer contrário à obrigatoriedade do uso do Meet como única ferramenta de trabalho remoto
08 – Semana da Mulher culmina com campanha do 8 de Março em defesa da vida e com vacinação para todas. Sindicato disponibiliza uma série de materiais didáticos e de eventos online para reforçar luta pela vida.
09 – Direção estadual sai, mais uma vez, em defesa dos(as) aposentados(as) e divulga chamado para que idosos(as) possam pleitear, via APP,  o direito à Licença Especial não usufruída.
11 – APP divulga série mostrando rotina de trabalho de professores(as) e funcionários(as) durante a pandemia.
17 – Sindicato denuncia excesso de carga horária (não remunerada) dos(as) professores(as) durante a pandemia.
18 – APP expõe e denuncia o projeto neoliberal autoritário de barbárie do governo Ratinho Jr. e Renato Feder.
23 – Após ouvir Sindicato, bancada de oposição na Alep reivindica auxílio financeiro a educadores(as) e estudantes durante pandemia.
24 – Descaso! APP reúne denúncias e divulga relato da situação de trabalho em escolas públicas
24 – Direção estadual mapeia reclamações dos(as) educadores(as) e constata que, durante a pandemia, aumentaram casos de assédio e pressão pelo retorno presencial 
24 – APP coloca no ar a campanha Cada Vida Importa. O alerta denuncia a tentativa do governo Ratinho Jr. de impor à sociedade uma visão estatística da pandemia
25 – Desorganização da Seed deixará centenas de professores (as) sem aulas. Sindicato cobra solução
25 – Sindicato recebe, organiza e verifica documentação dos(as) beneficiários(as) da Ação da Contribuição Previdenciária.
26 – Direção estadual lança campanha de atualização online dos dados cadastrais dos(as) sindicalizados(as). Haverá, ao final do prazo, sorteio de 4 smartphones
29 – Direção estadual e representantes da UPES vão até o MP protocolar denúncia sobre ilegalidades no Ensino Médio com a manutenção da matriz curricular sem a totalidade das aulas de humanidades.
30 – APP chama funcionários(as) para que atentem para o prazo de protocolo dos cursos para progressão.
31 – APP-Sindicato orienta sobre o Registro de Frequência do mês de março para professores(as) que tiveram faltas lançadas indevidamente.
31 – No mesmo dia, direção solicita da SEED uma reunião, por meio de um ofício protocolar, para cobrar solução.
31 – Sindicato oficia GRHS da Seed para cobrar andamento das promoções.
31 – Direção estadual procura Casa Civil, Seed e Seapa e solicita formalmente uma reunião sobre o sistema Meet e as frequências.