IV Encontro do Movimento Pedagógico Latino-Americano se encerra nesta sexta (17)

IV Encontro do Movimento Pedagógico Latino-Americano se encerra nesta sexta (17)


Aconteceu nessa semana, em Belo Horizonte-MG, o IV Encontro do Movimento Pedagógico Latino-Americano. Com o tema “Democracia e Resistência: A Educação Pública em Luta”, o evento teve o objetivo de promover a socialização das políticas educacionais dos países latino-americanos, os desafios e perspectivas do ponto de vista do movimento sindical e a capacidade de interferir nestas políticas. Participaram cerca de 750 dirigentes sindicais de 18 países da América Latina, Estados Unidos, Espanha, Suécia, Noruega, França e Bélgica, além dos representantes das 50 entidades filiadas à CNTE.

No Encontro, foram analisados o contexto atual da educação pública e a Pedagogia na América Latina e definidas as lutas do movimento sindical. O panorama da privatização e mercantilização da educação, as políticas neoliberais, a gestão democrática e a participação social, além das novas tendências educacionais e os direitos trabalhistas, foram alguns dos temas debatidos.

Também foram realizadas demonstrações e exposições sobre experiências pedagógicas alternativas exitosas nos países participantes.

O evento foi organizado pela IEAL (Internacional da Educação para a América Latina), em conjunto com a CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) e com apoio da Larärforbundet, da Suécia, e da Utdanningsforbundet, da Noruega. As atividades aconteceram nos dias 15, 16 e 17 de novembro. Durante o evento também aconteceu a XI Conferência Regional da IEAL.


Confira a cobertura completa feita pela CNTE:

Não se meta nas salas de aula, diz secretário da IE ao governo Temer

Única forma de avançar na educação é a mobilização dos educadores

O movimento sindical é essencial para restabelecer o processo democrático, diz economista

Ex-ministra defende radicalização na política de Direitos Humanos

Ministro da Educação diz como a Bolívia erradicou o analfabetismo

Sistemas que mais comercializam a educação têm os piores resultados educativos

Especialistas questionam a transferência de fundos públicos para instituições privadas

Organização dos sindicatos e a integração regional podem vencer as políticas neoliberais, diz deputado argentino

Encontro promove troca de experiências pedagógicas e debate em grupos

Qual deve ser o rumo do Movimento Pedagógico Latino-Americano

Declaração de BH convoca jornada de luta latina-americana contra a mercantilização

Só uma resposta global vai vencer a privatização e a comercialização da educação

MENU