Hora-atividade está na pauta do Tribunal de Justiça do Paraná nesta segunda-feira (19)

Hora-atividade está na pauta do Tribunal de Justiça do Paraná nesta segunda-feira (19)

Está em jogo o respeito à hora-atividade conforme determina a legislação: 7h de hora-atividade para cada 20h trabalhadas, em observância à legislação federal e estadual

>> Receba notícias da APP no Whatsapp ou Telegram 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) julga, na tarde desta segunda-feira (19) o Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) relacionado à hora-atividade dos(as) professores(as) do Estado.

O IRDR entra em cena quando o tribunal recebe diversas demandas sobre o mesmo tema. Seu resultado deve fixar um entendimento para os próximos julgamentos.

Está em jogo o respeito à hora-atividade conforme determina a legislação: 7h de hora-atividade para cada 20h trabalhadas, em observância à  Lei Federal 11.738/2008 e à Lei Complementar Estadual nº 174/2014.

Advogados(as) da Secretaria de Assuntos Jurídicos da APP-Sindicato entregaram um memorial aos(às) desembargadores(as) com argumentos em defesa do direito da categoria, que vem sendo desrespeitado desde 2017 sem amparo legal.

O memorial registra que o Estado vem “sobrecarregando a todos os professores e professoras em efetivo exercício do magistério, fazendo-os trabalhar muitas horas além da previsão legal, por consequência, a qualidade do ensino tende a se rebaixar.”

O documento também reitera as diferenças entre hora-aula, hora-atividade e hora-relógio, conceitos que vêm sendo deturpados em resoluções renovadas anualmente pelo governo do Paraná.

>> Acesse a íntegra do memorial aqui

Isso vai fechar em 5 segundos

MENU