Golpe no Conselho de Educação: vaga histórica dos trabalhadores é ocupada por indicação política

Golpe no Conselho de Educação: vaga histórica dos trabalhadores é ocupada por indicação política

Trata-se de uma clara tentativa de calar a voz da categoria, que há décadas exerce mandatos técnicos e pautados pela qualidade da educação

Em mais um golpe brutal contra a educação paranaense, o governo Ratinho Jr. retirou o assento da APP-Sindicato do Conselho Estadual de Educação e nomeou, para ocupar a vaga dos trabalhadores(as), uma indicação política do senador Flávio Arns.

A manobra, consolidada no Diário Oficial do Estado na última terça-feira (18), interdita a participação da categoria no único espaço institucional de debate e normatização das políticas educacionais do Paraná.

Trata-se de uma clara tentativa de calar a voz dos trabalhadores(as), que há décadas exercem mandatos técnicos e pautados pela defesa de uma escola democrática, de qualidade e plural. Não aceitaremos.

Com o aparelhamento do Conselho, o governo espera passar a boiada sem qualquer contraponto em um período de intensas mudanças pedagógicas. É sintomático deste movimento que o Sinepe, entidade patronal do ensino privado, tenha mantido a sua vaga.

Não é apenas um ataque aos trabalhadores(as), mas a toda a sociedade. A escola pública do Paraná não pode ser moeda de troca política, nem ficar à mercê de empresários e de membros escolhidos por afinidade ideológica.

Exigimos a revogação imediata do ato e a nomeação da legítima representação dos trabalhadores(as). Desde já convocamos todos os segmentos da sociedade a denunciar este golpe e a se somar nesta luta. Não nos calarão!

>> Receba notícias da APP no seu Whatsapp ou Telegram