FES cobra do chefe da Casa Civil cumprimento da pauta de greve

FES cobra do chefe da Casa Civil cumprimento da pauta de greve

Sindicalistas se reúnem com secretário Guto Silva para cobrar respostas sobre licenças especiais, reajustes e outros itens

Na manhã desta segunda-feira (16), representantes do Fórum das Entidades Sindicais (FES) estiveram no Palácio Iguaçu para uma reunião com o representante chefe da Casa Civil, Guto Silva, e sua equipe para cobrar o andamento da pauta de greve dos(as) servidores e servidoras do Executivo. Veja o que o governo apresentou às categorias:

Licenças Especiais – O secretário afirmou que deputados(as) estão debatendo outra proposta sobre as licenças. O FES insistiu que as categorias buscam o debate prévio e que nenhum projeto deve ser protocolado sem que haja o debate prévio. “Não é possível que este governo não insista em não sentar com os servidores. O debate sobre as licenças não é só financeiro, ela precisa passar também sobre a questão do adoecimento, da sobrecarga de trabalho e da falta de profissionais em muitas das nossas categorias”, reforça a integrante do FES, Jaqueline Tillmann

Auxílios – Sobre a implementação dos auxílio-transporte, auxílio-alimentação e equiparação salarial dos(as) servidores(as) que ganham salários abaixo do mínimo regional o governo afirmou que os valores serão implementados na folha deste mês. Quando questionado sobre o valor do índice dos auxílios e sobre o pagamento dos retroativos, o secretário falou que o valores retroativos, se não pagos na folha deste mês, virão na próxima folha. Nós índices,  o indicativo é que um novo debate seja aberto, porque o governo não acatou os valores propostos pelo FES.

Faltas da greve – O FES solicitou a autorização da reposição dos dias 15 de maio e 14 de junho (dias de greves nacionais) e o secretário levará o tema, mais uma vez, para debate interno e dará retorno aos sindicatos.

Eleição de diretores (as) – A APP-Sindicato reforçou a necessidade do cumprimento da lei. “A reposição das faltas e a eleição de diretores são dois pontos que impactam diretamente no dia a dia das nossas escolas. A democracia nas escolas não pode ser retirada, muito menos o direito dos estudantes de terem o conteúdo”, enfatiza o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Silva Leão.

Concurso Público –  Na reunião, o secretário informou que o tema de curso público tem avançado no governo, com vagas para diversas categorias. Cada secretaria deverá dar seus encaminhamentos. Portanto, a APP-Sindicato continuará fazendo a cobrança junto à Seed para a abertura de novas vagas no Estado.

Participaram da Reunião o chefe da Casa Civil, Guto Silva; o coordenador de Orçamento do Estado, João Giona; o deputado estadual Tiago Amaral; e representando os(as) servidores(as), o FES, o economista Cid Coordeiro e o deputado estadual Professor Lemos.

MENU