Estamos de luto: faleceu a dirigente estadual da APP-Sindicato, professora Lirani Maria Franco APP-Sindicato

Estamos de luto: faleceu a dirigente estadual da APP-Sindicato, professora Lirani Maria Franco


Professora Lirani Maria Franco, secretária da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBTI da APP-Sindicato. Lutadora, guerreira, amorosa, corajosa, alegre, gentil, forte, acolhedora. Quem a conheceu sabe o quanto é difícil encontrar uma única palavra para definir essa mulher que nos deixou às 13h50 desta terça-feira, dia 26 de fevereiro de 2019, em Curitiba.

Natural de Fazenda Rio Grande, onde nasceu em 12 de fevereiro de 1963, fez da luta pela educação pública, pelos direitos das mulheres e por uma sociedade justa a razão do seu viver. Apesar de toda sua coragem diante de todos os desafios impostos pela vida, ela não resistiu a uma hemorragia no cérebro, decorrente de um procedimento cirúrgico que realizou nesta segunda-feira (25).

Para o presidente da APP-Sindicato, professor Hermes Leão, “imprescindível” é a palavra que melhor define a importância da professora Lirani. “Seu legado de compromisso com a defesa dos direitos de professoras, professores, funcionárias e funcionários, com a luta pela escola pública, se soma à sua militância contra todas as formas de opressão desta sociedade injusta e desigual. Que sua vida seja fonte permanente de inspiração para as batalhas tão necessárias destes tempos”, comentou.

Segundo a família, os horários do velório e sepultamento serão os seguintes:
26/02, a partir das 23h (previsão) na sede estadual da APP-Sindicato, Avenida Iguaçu, 880, Rebouças, Curitiba;
27/02, cortejo às 7h saindo do Sindicato em direção a Rua João Quirino Leal, 860, Veneza, Fazenda Rio Grande
O enterro está marcado para às 16h, no Cemitério Municipal da Fazenda Rio Grande.

Consternados com essa triste notícia, nos unimos aos familiares e amigos(as) e manifestamos nossas condolências e solidariedade. Na sequência, compartilhamos um pouco dos 56 anos de sua presença entre nós.

Biografia – A professora Lirani Maria Franco nasceu em Fazenda Rio Grande, no dia 12 de fevereiro de 1963. Era casada, mãe, professora aposentada com mais de 30 anos de carreira e exercia a função de dirigente sindical, compondo a diretoria estadual da APP-Sindicato, à frente da Secretaria da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBTI.

Formou-se em Matemática pela PUC, onde recebeu o prêmio de Mérito Acadêmico pelo melhor desempenho no curso. Fez curso de Ciências Contábeis na FAE, especialização na UFPR e UNICENTRO. Formou-se em Política pelo Núcleo de Educação Popular 13 de Maio. Participou do Programa de Desenvolvimento Educacional do Governo do Estado (PDE/SEED).

Deu aulas no Colégio Estadual Jorge Andriguetto, Colégio Estadual Décio Dossi, onde também foi diretora (89-90) e vice-diretora (93), ambos de Mandirituba, no Colégio Estadual Joaquim de Oliveira Franco, em Mandirituba, e no Colégio Estadual do Paraná, em Curitiba.

Convencida de que uma educação de qualidade faz a diferença na vida das pessoas e comprometida com a luta em defesa da educação pública gratuita e de qualidade para todos(as), professora Lirani atuou na direção nacional da CNTE, foi dirigente no Núcleo Sindical Curitiba Metropolitana Sul e atuava pela terceira vez na direção estadual da APP-Sindicato.

Fora das salas de aula, professora Lirani também deixou grandes exemplos de cidadania e um legado de sua atuação em defesa de uma sociedade justa e fraterna para todos(as). Foi vereadora em Fazenda Rio Grande em dois mandatos (legislaturas 2001/2004 e 2009/2012).

No legislativo municipal destacou-se por sua inteligência, força e coragem. Em seu segundo mandato, fez parte da mesa diretora e das comissões de Constituição e Justiça e Educação, Tecnologia e Meio Ambiente.

Educadora popular, estava até então titular no Conselho Estadual dos Direitos da Mulher, representando a APP-Sindicato. Feminista, dedicou-se a organização das mulheres, do movimento Marcha Mundial das Mulheres, tendo atuado na na coordenação estadual do movimento.

Em sua despedida deste mundo, deixa um esposo, uma filha adolescente e um número incontável de amizades que construiu ao longo de seus breves 56 anos de vida.

MENU