Escola de Formação APP 2024 começa com etapa estadual em Curitiba nesta sexta APP-Sindicato

Escola de Formação APP 2024 começa com etapa estadual em Curitiba nesta sexta

Tema que vai orientar os debates neste ano é “Outra Educação É Possível: Contexto, Avanços e Desafios”

A APP inicia nesta semana a Escola de Formação 2024. Dirigentes dos 29 Núcleos Sindicais vão se reunir em Curitiba na sexta-feira (5) e no sábado (6) para debater o tema “Uma Outra Educação É Possível: Contexto, Avanços e Desafios”.

“Nesse ano vamos abordar o Plano Nacional de Educação e o documento final da Conae 2024, que são de suma importância para nós, porque organizam o projeto educacional para os próximos dez anos e representam o que nós defendemos como ideal para a educação, em questões como valorização profissional, financiamento e gestão democrática”, resume Cleiton Costa Denez, secretário executivo de Formação Política Sindical e Cultura da APP.

Os debates sobre o texto final da Conae 2024 vão possibilitar discutir o Sistema Nacional de Educação e o Plano Nacional de Educação para a próxima década. Os(as) participantes terão como referências complementares os livros A Reforma Empresarial da Educação, de Luiz Carlos de Freitas, e Educação na Sociedade do Espetáculo, de William Cazavechia.

“Vamos usar também material da APP, como o Jornal Edição Pedagógica desse ano, em que a gente trata da militarização das escolas e da reforma empresarial, para aprofundarmos o tema principal, que é um projeto de educação para o Brasil, a partir do texto da Conae 2024”, afirma Denez.

A Escola de Formação visa formar quadros e fomentar o debate sobre o mundo do trabalho e da educação, promovendo a reflexão sobre questões estruturais da sociedade brasileira e suas expressões dentro das escolas. “É uma oportunidade de compreender a realidade brasileira para poder intervir nela”, diz Denez. 

O curso foi desenvolvido em parceria com a Unespar, nas modalidades presencial e on-line. Depois da primeira etapa, a formação será levada aos 29 Núcleos Sindicais da APP pelos(as) educadores(as) que participaram das atividades presenciais em Curitiba.

Para participar da formação na sua região, busque informações junto ao seu Núcleo Sindical.

Programação

As atividades de sexta-feira (5) começam às 8h30, com credenciamento, café e acolhida cultural do Quarteto de Cordas da UFPR. Às 9h40 acontece o debate “O PNE e a Educação Pública como Direito”, com a participação de Marlei Fernandes, secretária Jurídica da APP e vice presidenta da Confederação dos Trabalhadores em Educação (CNTE), e José Thadeu Rodrigues de Almeida, dirigente da Confederação dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee).

A partir das 14h da sexta-feira acontece o debate “Os Desafios do PNE para uma Gestão Democrática, Pública e de Qualidade Social”, coordenado pelas professoras Edineia Chilante, da Unespar, e Vanda Bandeira Santana, secretária Educacional da APP. Às 16h40 começa a confraternização com apresentação do grupo Big Belas Band, banda de jazz composta por professores e alunos(as) da Unespar.

No sábado (6), após acolhida cultural às 8h30, será exibido um documentário sobre saúde e condições de trabalho, com intermediação do professor Odair Rodrigues Santos Jr. Às 9h começará debates com o tema “O PNE e as Perspectivas de Valorização Profissional e a Garantia de Financiamento Público para a Educação Pública, coordenado pelos professores Aline Carissimi (Departamento de Pedagogas da APP-Sindicato) e Antonio Marcos (Municipais APP-Sindicato). Às 11 serão feitos os Informes da Pauta, com a professora Walkiria Mazeto, presidenta da APP. Para fechar, às 11h30começartá a Mesa de Encaminhamentos e orientações, a cargo da Secretaria de Política Sindical de Formação e Cultura da APP.

Tradição

Desde 2007, a APP-Sindicato realiza dinâmicas com essa sistemática de turmas estaduais de preparação de formadores(as), em conjunto com Instituições Ensino Superior (IES). É uma união que não mede esforços e fortalece a educação pública. 

Ano passado, a Escola de Formação envolveu mais de 700 educadores(as), entre cursistas, mediadores(as) e organização. Inseridos(as) em 32 grupos, em 28 Núcleos Sindicais, os(as) cursistas participaram de dinâmicas sobre o mundo do trabalho e da educação, distribuídas em 16 horas presenciais e 16 horas de leituras e estudos individuais. 

 

MENU