Entidades protocolam carta à governadora Cida Borghetti

Entidades protocolam carta à governadora Cida Borghetti

APP-Sindicato entregou também ofício com pauta salarial da categoria

Depois das manifestações que marcaram a despedida do governador Beto Richa (PSDB), nesta sexta-feira (06), representantes de entidades estiveram no Palácio Iguaçu para protocolar carta pública direcionada à governadora Cida Borghetti. O documento denuncia o autoritarismo, a violência, o descumprimento de leis, a punição e perseguição aos(às) servidores(as) e movimentos sociais, ausência de políticas públicas e sociais, além do aumento abusivo de impostos que marcaram os dois mandatos de Richa. Assinam a carta a Frente Brasil Popular, o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES), Consulta Popular, Levante Popular da Juventude, União Paranaense de Estudantes (UPE) e União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES).

Participaram da entrega do documento o presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão e o deputado Estadual Professor Lemos (PT), além de representantes das entidades e movimento estudantil. A APP-Sindicato protocolou também ofício com a pauta salarial da categoria e solicitou agendamento de uma reunião para discutir o tema com a governadora.

“Foi um marco forte de ataques ao direito e desrespeito às leis e constituição intensificados nos últimos quatro anos. A APP denunciou esse descumprimento legal e mostrou os ataques que recaíram contra os educadores adoecidos, entregamos o registro da nossa atividade, o nosso balanço e a fizemos a nossa cobrança da gestão que ela vai realizar a partir de hoje”, enfatiza o presidente da APP, professor Hermes Leão.

As entidades reivindicam que cesse a retirada de direitos e que se possa avançar nas pautas das diferentes categorias. Que o governo estaeja esteja atento e seja cumpridor das demandas públicas de educação, saúde, terra, moradia, direitos humanos, de fomento da cultura da paz. Um governo que respeite os movimentos sindicais e sociais, o serviço público e seus(suas) servidores(as), que dialogue, escute e que se tenha um canal permanente de negociação.

Confira na íntegra o texto da carta à governadora:

CartaPublicaEntidadesRenunciaBetoRicha

 

MENU