Enfrentamento da violência contra as mulheres será debatido na segunda (2), em Curitiba

Enfrentamento da violência contra as mulheres será debatido na segunda (2), em Curitiba

"Políticas Públicas para as Mulheres: Conquistas e Desafios" é o tema do Seminário, na Alep

Foto: Divulgação (iStock/Getty Images)

A realidade da violência contra as mulheres choca, mas existe e precisa ser debatida para ser enfrentada. Participe nesta segunda-feira, dia 2, do Seminário “Políticas Públicas para as Mulheres: Conquistas e Desafios”, às 9 horas, no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). O tema será abordado pela palestrante Aparecida Gonçalves, ex-secretária Nacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (de 2010 a 2016), e integra a programação dos dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres.

É preciso refletir também sobre as políticas públicas e atuar efetivamente no enfrentamento a essas violências. A cada duas horas uma mulher é morta, e a maioria dos crimes é dentro de casa. A secretária da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBT da APP-Sindicato, Ana Carolina Dartora, enfatiza a importância deste debate das políticas públicas. “Estamos nos 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres, ainda não temos políticas de saúde, educação e segurança eficazes para nos tirar dos índices de crimes contra gênero, sofrimento mental e falta de direitos sexuais e reprodutivos. O debate será necessário até que haja igualdade de gênero”.

Também estão entre as autoridades convidadas, a desembargadora Lenice Bodstein, da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (CEVID) do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), a presidente do Conselho Estadual de Políticas para as Mulheres do Paraná, Maria Isabel Correa, a coordenadora-geral da Casa da Mulher Brasileira de Curitiba, Sandra Praddo, e a integrante da Rede de Mulheres Negras Paraná, Gabriela Martins.

Serviço:

Dia: 2 de dezembro de 2019 (segunda-feira)
Horário: das 9 às 12 horas
Local: Plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP)
Proposição: deputada estadual Luciana Rafagnin

Leia também:

::APP-Sindicato engajada pelo fim da violência contra as mulheres

MENU