Em resposta não publicada pela RPC, APP-Sindicato aponta riscos do retorno das aulas presenciais

Em resposta não publicada pela RPC, APP-Sindicato aponta riscos do retorno das aulas presenciais

O vídeo, que não será publicado pela rede de comunicação, aponta a preocupação dos(as) profissionais com o aumento da contaminação no estado com o retorno das aulas presenciais

Diante da negativa da Rede Paranaense de Comunicação (RPC) em veicular a resposta da APP-Sindicato condenando o retorno das atividades presenciais, anunciado nesta terça-feira (4) pelo governador Ratinho Jr e o secretário da Educação, Renato Feder em coletiva de imprensa, o Sindicato publicou um vídeo em suas redes sociais declarando a contrariedade à proposta do governo. 

A RPC veiculou uma matéria sobre o retorno às aulas, porém não deu o espaço para que a APP-Sinddicato pudesse falar os motivos de não concordar com este retorno. A emissora se negou a veicular o vídeo enviado e se restringiu a divulgar parte de uma nota escrita. 

Confira o vídeo que a RPC não quis publicar:

Novamente o governo mente e não cumpre com o compromisso assumido de vacinar todos(as) os(as) trabalhadores(as) da educação. Além disso, as escolas não estão preparadas para qualquer retorno presencial: faltam funcionários(as), faltam equipamentos e treinamento para os(as) profissionais. A categoria já definiu em assembleia que se houver o retorno presencial sem vacina fará greve em defesa da vida.

A APP-Sindicato realizará também, uma coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (5), com o cientista e pesquisador Lucas Ferrante, que apresentará um estudo demonstrando o risco das aulas presenciais no estado, que enfrenta uma dura realidade da pandemia.