Em Foz do Iguaçu, estudantes da EJA são contrários ao modelo EaD

Sindicato participou assembleia organizada pelos estudantes para debater sobre a proposta de Ensino à Distância

Diante da da proposta do governo do Estado em implementar no Paraná a EJA à distância, a APP-Sindicato tem se mostrado contrária e ressalta a preocupação com a diminuição de alunos(as), dificuldade de acesso e com a carreira dos(as) educadores(as). Para debater a medida a APP-Sidicato organiza hoje (10), em Curitiba, uma audiência pública às 17 horas no Plenarinho da Assembleia e ontem (08), em Foz do Iguaçu o Sindicato realizou uma conversa com coletivo de estudantes.

A secretária de Administração e Patrimônio da APP-Sindicato, professora Madalena Ames, foi convidada para participar dos três turnos de debate com os(as) estudantes da modalidade para explicar a proposta do governo e a defesa do Sindicato diante do tema. “Foram três momentos de conversas: cedo, à tarde e à noite porque buscamos contemplar o maior número possível dos nossos jovens e adultos que já estudam na EJA. Em cada turno foi a apresentada a proposta, e também feita uma votação. Pela manhã 98% dos participantes votaram contra a modalidade à distância; a tarde a negativa ao novo modelo chegou a 100% e, a noite, 98% também não concordaram com a alteração. A ata dessas assembleias e será encaminhada ao governo”, afirma a secretária. As assembleias aconteceram no CEEBJA Professor Orides Balotin Guerra e foram organizadas pelo Grêmio Estudantil do Colégio.

A sua cidade ou região tem debatido sobre a EJA? Entre em contato com o Núcleo Sindical mais próximo para saber como você pode lutar pela qualidade e acessibilidade na Educação de Jovens e Adultos do Paraná.