Em defesa da vida, APP-Sindicato reafirma greve e intensificará mobilização

Em defesa da vida, APP-Sindicato reafirma greve e intensificará mobilização

Em face do retorno presencial das aulas sem segurança, anunciado por Ratinho (PSD), categoria fará resistência em defesa da vida dos paranaenses

Foto: Divulgação

O Comando Estadual da Greve pela Vida, reunido remotamente neste sábado (15) reafirmou a decisão de luta em defesa dos(as) paranaenses, ameaçados pela decisão do governador Ratinho Jr de impor a volta às aulas presenciais na rede pública estadual. A APP-Sindicato mantém a greve gradual, iniciada dia 10 de maio, quando o Governo retomou aulas presenciais em 200 escolas. Informações sobre como resistir ao assédio de diretores(as) de escola e de Núcleos Regionais de Educação estarão num hotsite na página da APP-Sindicato no início da semana. Nova assembleia da categoria acontecerá dia 29 de maio, para avaliação e mobilização.

O presidente da APP Sindicato, Hermes Leão, abriu a reunião do comando de greve lamentando as mortes de mais de 23 mil paranaenses por Covid 19. Ele prestou solidariedade aos familiares desses(as) paranaenses, que incluem muitos profissionais da Educação. A avaliação inicial da direção foi que a manutenção da coerência tem fortalecido a categoria no enfrentamento do negacionismo do governador Ratinho Jr e do secretário Renato Feder em relação à pandemia. Ainda na fase inicial da reunião, Clau Lopes, secretário executivo da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBT da APP-Sindicato, fez bonita homenagem a Lindolfo Kosmaski, professor da rede estadual, integrante do MST e militante LGBT, assassinado covardemente num crime de ódio, dia primeiro de maio em São João do Triunfo (PR).

A secretária de Finanças da APP-Sindicato Walkiria Mazeto, fez um relato da reunião com a diretoria da Secretaria da Educação, ocorrida na quarta-feira (12). A avaliação é que o Governo Ratinho Jr passou a ignorar a evolução da pandemia para decidir sobre volta às aulas presenciais, apegando-se à tese enganosa de que a escola é um ambiente controlado e com menor disseminação do coronavírus.

As informações mais quentes sobre a Greve pela Vida estarão disponíveis a partir da próxima semana num hotsite na página da APP-Sindicato, com notícias sobre a mobilização em todo o Paraná e dicas para resistir a pressões e ameaças, mostrando a base legal para a paralisação.

Os relatos dos representantes regionais da APP-Sindicato foram unânimes em apontar baixa presença de alunos nas escolas que retomaram as aulas presenciais no dia 10 de maio. Em nenhuma delas são realizados testes para Covid 19. A avaliação é que as famílias estão com medo de mandar seus filhos(as) para a escola, pois se sentem ameaçadas pelo aumento de casos da doença nos últimos dias. Mesmo constatando que a população discorda de sua avaliação sobre a volta às aulas presenciais, seria conveniente ao governador Ratinho Jr manter essas escolas abertas para tentar mostrar que a retomada está dando certo.