Em audiência pública, FES reforça necessidade de criação de tabela única para Agentes de Apoio APP-Sindicato

Em audiência pública, FES reforça necessidade de criação de tabela única para Agentes de Apoio

Convocada pelo deputado professor Lemos, audiência contou com a presença de representantes de sindicatos de trabalhadores(as) do Estado

Fotos: Bruna Durigan/ APP-Sindicato

Durante a manhã desta terça-feira (2), o Fórum das Entidades Sindicais do Paraná (FES), realizou uma Audiência Pública para discutir a necessidade de ajustes nas carreiras dos agentes de apoio do Estado, os(as) funcionários(as) QPPE de nível médio. 

Convocado a partir do mandato do deputado estadual Professor Lemos (PT), o encontro contou com a presença de deputados(as), representantes de sindicatos e servidores(as) públicos de diversas áreas do Estado.

Além de um histórico da construção da carreira de Agentes de Apoio, foi realizado um balanço das dívidas do governo com os(as) trabalhadores(as). Atualmente, a dívida da data-base acumulada alcançou 34,49%.

A coordenadora do Fórum e secretária de Administração e Patrimônio da APP-Sindicato, Nádia Brixner ressaltou ainda a necessidade de criar uma tabela única para Agentes de Apoio, que garanta um salário e progressões justas para essa categoria.

“O trabalho de limpeza, cozinha, copa, é um trabalho desvalorizado, como se não fosse tão importante como estar na sala de aula ou atender um paciente. Nós queremos que seja valorizado esse trabalho e financeiramente também, para que tenhamos um salário digno e essas pessoas possam sobreviver dignamente”, explica.

O deputado Professor Lemos explicou também que é preciso a união das categorias para cobrar o governo a construir uma proposta que atenda as necessidades dos(as) trabalhadores(as). 

“Os números apresentados hoje demonstraram que o Estado tem condições de atender essas demandas, não vai quebrar o Estado. Ficará dentro da margem fiscal, abaixo inclusive do limite fiscal e dentro também do orçamento, do limite financeiro que o estado tem. Vamos entregar o documento apresentado na audiência, junto ao documento entregue pelo FES aos deputados direto ao governador”, enfatiza o deputado.

Nádia destaca ainda que a lei da terceirização é outro ponto de atenção do funcionalismo, já que a partir da lei, o governo acentuou a disparidade salarial e a desvalorização dos(as) agentes de apoio. 

“Nós precisamos sim revogar a lei da terceirização, voltar a ter concurso público porque isso também passa pela valorização dos servidores e servidoras. Outro ponto importante é da disfunção que temos no Estado do Paraná, que passa principalmente pelos agentes de apoio, que se prepararam, se organizaram e estão fazendo trabalho como técnicos e recebendo como agentes de apoio, essa disfunção não podemos aceitar e é pauta do FES e essa é uma luta de todos nós”, finaliza a funcionária. 

>> Assista a live na íntegra: https://appsindicato.org.br/b7wa

MENU