Documentário “Pulsão” expõe como as fake news e a manipulação das redes influenciaram na política do Brasil

Com estreia prevista para o dia 4 de setembro, filme resgata as manifestações de rua, queda de Dilma, Lava Jato e ascensão de Bolsonaro

Foi golpe ou foi impeachment? Como a presidente Dilma Rousseff foi deposta do seu cargo? O que mudou com a promoção de Michel Temer à Presidência da República? Qual é o papel da Lava Jato no combate à corrupção ou na desestruturação de um partido e de uma política considerada progressista? E como o experiente deputado Jair Bolsonaro (sem partido) se aproveitou do cenário de polarização para se eleger presidente da República?

O documentário “Pulsão” não ousa ter as respostas para todas essas perguntas. Mas tem a audácia de apresentar algumas pistas e ainda provocar novas dúvidas no telespectador/eleitor. A obra, com pouco mais de 71 minutos, produzida pela Trópico Filmes, será lançada no próximo dia 4 de setembro, nas redes sociais. No filme, o diretor Diego Florentino resgata a turbulência social, política e jurídica no país de 2013 até praticamente o momento atual do Brasil.

Com uma riquíssima pesquisa de imagens, ele mostra como as ruas foram cooptadas por movimentos de direita como MBL e Vem Pra Rua, como a elite nacional, aliada ao PSDB e a outras figuras políticas do cenário nacional atuaram para que a presidente Dilma Rousseff deixasse o poder e como a Lava Jato e o juiz Sérgio Moro foram fundamentais para a construção de uma agenda negativa ao Governo do PT e ao ex-presidente Lula.

Pulsão, por outro lado, traz um aspecto extremamente atual ao debate político brasileiro. O debate sobre as fake news e a manipulação das redes. O “doc” deixa claro que antes da ampliação das notícias falsas, a imprensa já havia tomado partido de um lado da disputa, podendo até distorcer ou divulgar notícias falsas. A obra ainda mostra como a esquerda envelheceu no debate e não conseguiu se adaptar a linguagem das redes.

Com grande foco em tecnologia, uso de dados e apresentando diversos ângulos do debate nacional, Pulsão pode se tornar um documento histórico para mostrar como o ex-juiz Sérgio Moro interveio no debate eleitoral e, depois, se tornou ministro do candidato eleito.

Redes sociais
Antes de sua exibição no próximo dia 4 de setembro, o documentário Pulsão já dá pistas de sua narrativa. Ele foi lançado nas redes sociais. Para conhecer mais sobre o documentário, acesse o site da produção aqui.  Os(as) interessados(as) podem obter mais informações pela Fanpage no Facebook ou no canal do YouTube.

Com informações da Pulsão.TV