Dia Nacional da Mulher: uma referência para Jerônima Mesquita

Dia Nacional da Mulher: uma referência para Jerônima Mesquita

Jerônima Mesquita, uma das pioneiras na luta pelo voto feminino

Dia Nacional da Mulher foi instituído pela Lei 6.971/1980 – e a escolha refere-se ao dia do nascimento de Jerônima Mesquita (Leopoldina / Minas Gerais), líder do movimento feminista no país e fundadora do Movimento Bandeirante.

Jerônima, Bertha Lutz, Isabel Imbassahy Chermont, Stella Guerra Duval, Júlia Lopes de Almeida,  Maria Lacerda de Moura são nomes relacionados com a fundação da Liga pela Emancipação Intelectual da Mulher, que, em 1922, passa a ser a Federação pelo Progresso Feminino. Criação com os objetivos de reivindicar os direitos das mulheres e discutir questões ligadas ao movimento feminista. Destacam-se o pioneirismo pelo voto feminino e a fundação do Conselho Nacional das Mulheres.

A luta pela igualdade e pela defesa dos direitos da mulher é presença marcante na história da APP-Sindicato e de suas ações contra o machismo, violências, além de reforçar a necessidade de respeito e valorização das mulheres.  

Datas que também merecem destaque no final do mês de abril:

(25/04) Dia Latino-Americano da Mulher Negra

(27/04) Dia Nacional da Trabalhadora Doméstica

 

“São datas que marcam a lutas das mulheres pelo fim da violência, por participação digna na sociedade, inserção no mercado de trabalho, por direitos trabalhistas, contra a divisão sexual do trabalho e divisão do trabalho doméstico. Lembrando que, infelizmente, ainda a maior  parte das empregadas domésticas são negras, isso é a soma da herança escravista com a opressão do patriarcado”, reforça Ana Carolina Dartora, secretária da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBT da APP-Sindicato.