Constitucionalidade de projeto sobre fim das licenças é aprovado na ALEP. Votação final será na próxima semana

Com mais de 32 emendas apresentadas, o projeto volta para CCJ e voltará a plenária na próxima terça-feira (15)

Foto: João Paulo Vieira/APP-Sindicato

Na tarde desta terça-feira (8), deputados(as) votaram pelo fim da Licença Especial para servidores(as) do executivo. A proposta foi aprovada em primeiro turno, com 39 votos favoráveis e 12 votos contrários. Após a votação, deputados(as) que lutam contra o fim desse direito apresentaram 32 emendas de plenário e, com isso, a proposta retorna à Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), que realiza sessão extraordinária nesta quarta-feira (9).

O deputado Tadeu Veneri destacou que deverá pedir vistas ao projeto na reunião de quarta-feira (8), fazendo com que o projeto retorne a votação na próxima terça-feira (15). “Com as emendas, o projeto sai do plenário e serão na CCJ amanhã (9). Se for dado o parecer das emendas, eu vou pedir vistas do projeto e ele deve retornar na próxima terça-feira (15) a CCJ e ao plenário da Casa. No Dia do Professor, infelizmente é quando os deputados vão enterrar a licença prêmio definitivamente”.

Durante a sessão, servidores(as) e sindicatos lotaram as duas galerias da Alep para assistir e se manifestar contra mais este ataque que deputados(as) da base governista promoveram contra o funcionalismo público. Segundo o presidente da APP-Sindicato, é necessário que as categorias continuem as mobilizações e compareçam na Alep na próxima semana. “Não vamos aceitar esse ataque a carreira dos(as) servidores(as). Vamos nos manter mobilizados(as), pressionando os(as) deputados(as) que votaram a favor dessa aberração, que acaba com um direito conquistado à anos”, enfatiza o presidente.

O presidente conta ainda, que o governo e os(as) deputados(as) estão prestes a cometer o pior ataque, no mês de comemoração de duas datas importantes para o funcionalismo: O dia dos(as) professores(as) (15/10) e dia dos(as) servidores(as) (28/10). “É lamentável que o governo do estado esteja pressionando a Alep para que os(as) deputados(as) votem tirando direito dos(as) servidores(as), no mês em que se comemora duas datas tão importantes. Ao invés de comemorações, homenagens e respeito à memória, vamos enfrentar uma dura luta nestes dias. É necessária a união de toda a categoria para barrar mais esse desrespeito”, lamenta Hermes Leão.

Confira abaixo como votou cada deputado:

Resultado votação PLC 9-2019

Acesse aqui a lista de contados dos(as) deputados(as) e cobre que a licença especial seja mantida