Data-Base Já! APP e entidades do FES convocam ato para esta quarta-feira (16)

Data-Base Já! APP e entidades do FES convocam ato para esta quarta-feira (16)

A projeção de defasagem da Data-Base em maio deve chegar aos 34,5%. Enquanto os(as) trabalhadores(as) sofrem, sobra dinheiro nos cofres do Estado

Os(as) servidores(as) públicos(as) estaduais do Paraná vão realizar um ato unificado no dia 16 de março, com início às 9h da manhã, em frente ao Palácio Iguaçu. Em pauta, a luta em defesa da correção de 34% na Data-Base. A data também marca o Dia de Mobilização Nacional em Defesa da Educação, convocado pela CNTE.

A APP, que já havia aprovado adesão à data nacional na última Assembleia Estadual da categoria, convoca educadores(as) dos núcleos de Curitiba e Região Metropolitana para o ato. Os demais Núcleos Sindicais devem enviar representações, além de promover mobilizações nos municípios de abrangência, como debates no intervalo das aulas, panfleteação e manifestações nas redes sociais.

O Fórum de Entidades Sindicais (FES) do Paraná aderiu à data para somar forças à luta pelo pagamento da dívida do Estado com os(as) servidores(as), que amargam apenas 3% de reposição em janeiro deste ano, enquanto a inflação de 2021 bateu 10,5%.

>> Baixe aqui o material unificado

A projeção de defasagem da Data-Base em maio deve chegar aos 34,5%. Enquanto os(as) trabalhadores(as) sofrem, sobra dinheiro nos cofres do Estado, que registrou um superávit de R$ 7,5 bi no último ano.

O calendário de mobilização aprovado prevê panfletagens em todo o Paraná, com material unificado, de 9 a 15 de março. Na Carava da Educação, iniciada nesta quarta-feira (9), dirigentes da APP aproveitam o momento de diálogo com a base para entregar o material.

>> Receba notícias da APP no seu Whatsapp ou Telegram

CNTE – No dia 16 de março trabalhadores e trabalhadoras em educação de todo o país estarão mobilizados em defesa a valorização da categoria e do cumprimento do piso do magistério em todas as redes escolares. As ações nas ruas e nas redes serão realizadas pelos sindicatos filiados à Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Veja a seguir as principais reivindicações: 

– Cumprimento do piso do magistério 2022 (R$ 3.845,63 e 1/3 de jornada extraclasse) em todas as redes escolares.

– Regulamentação do piso salarial dos profissionais da educação (art. 206, VIII da Constituição Federal).

– Valorização dos planos de carreira, contratações por concurso público e contra a Terceirização na educação.

– Revogação do “Novo Ensino Médio” excludente e de formação minimalista dos estudantes.

– Contra a Militarização escolar, o homeschooling (educação domiciliar) e a Lei da mordaça (Escola sem Partido).

Confira o panfleto que será distribuído à população

folheto-fes-15x21 (2)
MENU