Curso de formação e extensão gratuito da APP, Unespar e UEL inicia 2ª etapa em outubro

Curso de formação e extensão gratuito da APP, Unespar e UEL inicia 2ª etapa em outubro

Objetivo é compreender o processo de empresariamento da educação pública no Paraná e seus reflexos na gestão escolar e nas condições de trabalho da categoria

Chegou ao fim no último sábado (30) a primeira etapa do curso de extensão “Formação inicial e continuada dos profissionais da educação básica: aspectos teóricos e práticos da educação pública no estado do Paraná”.

A iniciativa é uma parceria da APP-Sindicato com as universidades Unespar e UEL e contou com mais de 170 participantes que completaram a certificação de 24 horas entre professores(as) e funcionários(as) da rede estadual, docentes e discentes de cursos de Licenciatura, representantes de movimentos sindicais e comunidade em geral.

Online e gratuito, com um seminário presencial de encerramento, o curso inicia sua segunda etapa em outubro com certificação de 16 horas. Ainda é possível se inscrever para participar.

>> Clique aqui para se inscrever

“O curso nasceu da necessidade de dar respostas às angústias frente as políticas educacionais que oprimem professores e funcionários nas escolas e mudam a organização do trabalho pedagógico e da gestão. É uma tentativa de compreender com um olhar amplo os acontecimentos que ocorrem de forma segmentada nas escolas, mas são parte de um processo de empresariamento”, explica a professora da Unespar, Edinéia Navarro Chilante.

Ao término do curso, uma publicação será elaborada com as principais formulações dos encontros para buscar alternativas aos problemas mais imediatos da educação.

A professora Adriana Medeiros Farias, da UEL, destaca a abordagem dos temas do curso para a compreensão da função social da escola, das políticas educacionais e da concepção gerencialista que o Paraná vem implementando. “Além dos processos de estudo e reflexão, propicia pensar formas táticas de organização no local de trabalho e de mobilização da categoria na tarefa de enfrentar o desmonte da educação pública”.

Já Sidineiva Gonçalves, secretária de Formação Política Sindical e Cultura da APP, atenta para a importância da promoção de espaços de formação e debate. “Precisamos, enquanto educadores, compreender que as políticas implementadas por este governo não são ações isoladas. É algo organizado a partir de interesses do mercado. Isso nos dá clareza sobre como este projeto atua e tem reflexos no nosso cotidiano e, principalmente, no processo ensino aprendizagem”.

 

Leia também:

:: APP-Sindicato, Unespar e UEL lançam curso de formação e extensão gratuito em abril

MENU