Covid-19 ou Gripe? Conheça as diferenças dos sintomas e mantenha sua escola segura

Covid-19 ou Gripe? Conheça as diferenças dos sintomas e mantenha sua escola segura

APP-Sindicato defende a vacinação para crianças acima de 5 anos, conforme assegura a OMS e Anvisa

O Brasil apresenta, nas últimas semanas, um número crescente de casos de H3N2. Em paralelo, também se agravam as ocorrências de Covid-19. Na véspera do início das aulas, a APP-Sindicato reforça a sua defesa pela biossegurança nas escolas.

Para a direção estadual, a saúde e integridade física dos(as) educadores(as) e estudantes é tão importante quando a luta por carreira.

>> Receba notícias da APP no seu Whatsapp ou Telegram

Pensando, no ano letivo que começa na próxima semana, a APP orienta que professores(as) e funcionários(as) de escola, fiquem atentos(as) aos sintomas  e que, ao menor sinal de contaminação, procurem um(a) profissional de saúde e informem e à direção para que evitem, ao máximo a propagação da doença.

“É extremamente importante nos mantermos vigilantes. A vacinação avançou, mas ainda é grande o número de pessoas que não completaram o ciclo de vacinas. Nós continuaremos insistindo na prevenção e na vacinação”, salienta a secretária de Saúde da APP-Sindicato, professora Tereza Lemos.

Conforme já alertou a APP-Sindicato, a alta taxa de transmissão no Paraná e a baixa cobertura vacinal entre crianças e jovens podem transformar as escolas públicas paranaenses em propagadoras da doença. “O Sindicato investe na informação de conteúdos averiguados e informações científicas para combater a desinformação e o negacionismo. Trabalhamos para que professores, funcionários, estudantes e responsáveis tenham condições de batalhar conosco pela escola pública de qualidade que queremos. Isso passa, em tempos de pandemia, também pelo cuidado com a saúde”, argumenta a secretária Executiva da APP-Sindicato, professora Cláudia Gruber.

Por isso, o Sindicato orienta que, como a disseminação destas doenças dá-se pelo contato com gotículas de saliva e secreções nasais, é fundamental também o uso correto das máscaras de proteção. Bem como,  a manutenção do distanciamento, a lavagem constante das mãos e a higienização dos ambientes de uso comum.

A APP-Sindicato enfatiza a necessidade da exigência do comprovante da vacina na volta às aulas. “Somente a ampla cobertura vacinal, juntamente com testagens em massa e o reforço com os cuidados sanitários podem reduzir as contaminações”, defende a secretária de Saúde.

Fique de olho nestes sintomas! Qualquer pessoa que apresentar estas queixas deve procurar atendimento médico urgente:

 

Leia também:

 

Dados de dezembro apontam que 77,6% das vítimas da Covid-19 no Paraná não eram imunizadas

MENU