Campanha salarial e jornada de lutas: Conselho Estadual da APP aprova propostas para debate na Assembleia APP-Sindicato

Campanha salarial e jornada de lutas: Conselho Estadual da APP aprova propostas para debate na Assembleia

Cerca de 800 educadores(as) de todo o estado são esperados(as) para a Assembleia Estadual neste sábado, em Curitiba

:: Receba notícias da APP no seu Whatsapp ou Telegram

Nesta sexta-feira (1º), conselheiros(as) estaduais que representam professores(as) e funcionários(as) de escola de todo o Paraná reuniram-se na sede da APP-Sindicato em Curitiba para debater e construir a Jornada de Lutas da categoria em 2024.

Em pauta, a campanha salarial, as condições pedagógicas e de trabalho, lutas nacionais, mobilizações e o calendário de atividades do primeiro semestre. As propostas aprovadas pelo Conselho serão levadas à avaliação do conjunto da categoria na Assembleia Estadual deste sábado (2), a primeira do ano.


Revisão da carreira QFEB, pagamento do Piso e da Data-Base, zerar até o final da gestão Ratinho Junior a dívida acumulada de 34%, equiparação salarial entre professores(as) e outras carreiras do Estado, salário digno para aposentados(as) e outras reivindicações estarão no centro da campanha salarial.

:: Confira a íntegra das propostas aprovadas pelo Conselho


Cerca de 800 educadores(as) de todo o estado são esperados(as) para a Assembleia Estadual – a maior instância de deliberação da APP -, que ocorre na AABB de Curitiba, com primeira chamada às 8h30. Confira todos os pontos de pauta no edital abaixo.


Educação e democracia

O início de ano movimentado na educação paranaense refletiu-se na duração do Conselho, que começou às 8h30 da manhã e terminou às 18h, com informes, debates, construção coletiva e um momento de formação com a professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e doutora em Educação, Andrea Gouveia Barbosa.


Andrea refletiu sobre os sentidos da educação para a reconstrução da democracia, destacando avanços e desafios na atual conjuntura, marcada por intensa disputa ideológica e mercantilização.

“O que dá esperança e precisa nos manter em movimento é a perspectiva de que a gente vive um momento de reconstrução da democracia no Brasil. A educação tem um papel fundamental neste processo e é por isso que é um campo tão disputado por movimentos conservadores”, avaliou Andrea.

Neste sentido, a Conferência Nacional da Educação (Conae), realizada em janeiro, representou a culminação de uma construção democrática sem paralelos no mundo, desde os municípios até os estados, incluindo a participação de diversos setores e segmentos sociais.

“Agora é necessário disputar a conjuntura imediata para assegurar que o novo Plano Nacional de Educação reflita o texto final aprovado na Conae. Um plano que reafirme lutas históricas, como a valorização profissional, mas também abra novos horizontes para avançar”, concluiu a pesquisadora.

:: Acesse o relatório final da Conae

Outra educação é possível

Walkiria Mazeto, presidenta da APP, destacou a importância de disputar o presente, mas também as concepções de futuro. “É sempre uma disputa que a gente faz de modelo de sociedade, de modelo de escola, para onde para o dinheiro vai, para garantir este patrimônio que é a escola pública.”

“A gente tem que olhar os desafios que a gente tem. Porque a gente tem avançado sim, mesmo nas coisas mais difíceis. Então, nós precisamos compreender este movimento, porque isso tem que nos mobilizar, nos colocar em marcha e em luta, e não olhar para tudo isso e desanimar”, acrescentou Walkiria.

“O documento da Conae, acho que é uma das primeiras vezes que a gente conseguiu escrever o que a gente quer da escola publica em todas as dimensões dela. A gente tem propostas no momento que contrapõem o modelo que está posto. Mas nós temos que nos apropriar dele”, concluiu.

:: Acesse o álbum de fotos do Conselho no Flickr
:: Acesse o álbum de fotos do Conselho Facebook

Galeria de fotos do Conselho Estadual:

Conselho Estadual da APP – 01/03/2024 – Curitiba

MENU