Conselho Estadual da APP marca mais uma etapa da luta contra a privatização da escola pública

Conselho Estadual da APP marca mais uma etapa da luta contra a privatização da escola pública

Encontro em Curitiba reuniu mais de 200 educadores(as) para avaliar a greve e definir os próximos passos da luta

Mais de 200 educadores(as) participaram nesse sábado (15), em Curitiba, do Conselho Estadual da APP, que definiu os próximos passos da luta contra a privatização das escolas da rede pública estadual.

A reunião aconteceu na Sede da APP e durou o dia inteiro. Pela manhã, a direção estadual da APP e os (as)educadores(as) avaliaram os resultados da greve, apresentando pontos positivos da mobilização. 

Na parte da tarde, foram definidas as estratégias que serão colocadas em prática até outubro, quando devem acontecer as consultas às comunidades escolares sobre as privatizações. 

A avaliação geral da categoria é que o governo Ratinho Jr é autoritário e trabalha pelas privatizações, pelo estado mínimo e pela retirada de direitos dos(as) trabalhadores(as).

A greve de três dias no começo de junho foi extremamente exitosa, pois colocou o debate sobre a privatização na educação para o país inteiro. O pedido de prisão da presidenta da APP, Walkiria Mazeto, expôs ao mundo inteiro a incapacidade do governo para o diálogo.

“Fizemos um movimento acertado e saímos na hora certa. Mantivemos em alta nossa avaliação na sociedade e na imprensa em geral”, afirmou a presidenta da APP, Walkiria Mazeto. Outra conquista da greve é possibilitar a abertura de mesa de negociação com o estado, mediada pelo Tribunal de Justiça. 

A luta continua! Se a gente se unir, outra educação é possível!

Isso vai fechar em 5 segundos

MENU