Caravana da Educação: em diálogo com educadores(as), APP ressalta importância da sindicalização

Caravana da Educação: em diálogo com educadores(as), APP ressalta importância da sindicalização

As visitas fazem parte da Campanha Salarial de 2023, que visa intensificar a mobilização dos(as) educadores(as) pelas pautas da educação

À medida que Assembleia Estadual da APP-Sindicato se aproxima, a direção estadual da APP e dos Núcleos Sindicais avança no debate das pautas com educadores(as) a partir das caravanas da educação. 

Nesta sexta-feira (24), as visitas ocorreram nos municípios de Curitiba, Cornélio Procópio, Umuarama e Xambrê, onde professores(as) e funcionários(as) de escola puderam tirar dúvidas e dialogar com a representação sindical de sua região.

Durante a manhã, dirigentes da APP estadual visitaram o Colégio Estadual Tatuquara, na região do Campo do Santana, onde apresentaram o mote da Campanha Salarial e a importância da mobilização pela aplicação do Piso Nacional do Magistério, que atingiu o índice de 14,95% neste ano.

Os(as) dirigentes aproveitaram também para entregar os materiais da campanha e tirar dúvidas sobre a Data-Base, ações jurídicas interpeladas pela APP e a importância de fazer parte da luta sindical.

>> Receba atualizações da Campanha Salarial no seu Whatsapp ou Telegram

“As visitas são importantes, temos muitas dúvidas e não sabemos para quem recorrer e a vinda às escolas podemos esclarecer essas dúvidas. Hoje um dos(as) nossos(as) professores(as) conseguiu esclarecer a dúvida dele, assim como o diálogo foi aberto para todos(as) presentes”, explica Vilma Rodrigues Silva, professora QPM e que leciona a disciplina de Matemática.

A secretária de Políticas Sociais e Direitos Humanos da APP, Jussara Cardoso, salienta que as visitas às escolas continuarão na próxima semana, visto a necessidade de pressionar o governo a recompor as perdas salariais dos últimos seis anos.

“A nossa Assembleia de janeiro deliberou a intensificação da nossa campanha e no dia 1º de Abril teremos uma nova Assembleia, onde será avaliado se o governo apresentou uma proposta e decidir os próximos rumos da nossa luta. Por isso estamos dialogando com a categoria e sentindo como é a postura dos(as) educadores(as) diante das nossas pautas”, destaca Jussara.

Já Clau Lopes, secretário Executivo da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBTI+ e professor do regime PSS, aponta a importância de toda a categoria engrossar as fileiras da luta pelas pautas dos(as) educadores(as).

“É decisivo estar nas escolas nesse período para dialogar sobre as nossas pautas. Nesse sentido estamos visitando as escolas, sindicalizando educadores(as) e conversando sobre nosso direito de estar na escola e também sobre as violações educacionais, como é o caso da plataformização da educação e a falta de funcionários(as)”, finaliza Clau Lopes.

Colégio Estadual Tatuquara – Curitiba

Na tarde de sexta-feira (24) a Caravana da Educação foi até o bairro curitibano do Boqueirão. A secretária Executiva de Comunicação da APP, Cláudia Gruber, e a secretaria executiva Educacional, Margleyse dos Santos, visitaram a Escola Estadual Euzébio da Mota.

Escola Estadual Euzébio da Mota – Curitiba

Falta de autonomia no trabalho pedagógico, deficiências no atendimento à saúde, concurso público e plataformização do ensino foram alguns dos temas abordados nas conversas das dirigentes com os(as) educadores(as).

“O ponto principal da nossa campanha é a questão salarial”, explicou Margleyse, que aproveitou para convocar os(as) educadores(as) a participar da assembleia geral da categoria, que acontecerá no dia 1º de abril, de forma presencial, em Curitiba.

“A gente precisa que vocês participem dessa assembleia, pois todos nós estamos sendo prejudicados, não importa se é PSS, QPM, PDE ou se está se aposentando”, disse Margleyse.

A educação do Paraná merece a valorização salarial de seus(suas) educadores(as), apontou Cláudia Gruber. “O governo coloca na propaganda que nós somos o primeiro lugar no Ideb, que somos a nata da educação; só que se a gente pegar em termos salariais, entre todos os estados, o Paraná está em 17º lugar”, disse.

Sem zeramento da data-base há sete anos, a defasagem salarial dos(as) educadores(as) chega a 42%. “Veja quanto custava em 2016 o feijão, o azeite; e veja hoje quanto custa. Nosso salário acompanhou essa inflação? Se continuar do jeito que está qualquer dia a gente ganha um salário mínimo”, afirmou Margleyse.

> Confira outras escolas no roteiro da Caravana nesta sexta:

 

Centro Estadual de Educação Profissional de Curitiba – Curitiba

 

Colégio Estadual Hasdrubal Bellegard – Curitiba

 

Colégio Estadual Pedro Macedo – Curitiba

 

Colégio Estadual Pedro II – Umuarama

 

Colégio Estadual Cruzeiro do Oeste – Umuarama

 

Colégio Estadual Neiva Pavan – Umuarama

 

Colégio Cívico Militar Zilda Arns – Umuarama

 

Escola Bandeirantes – Cornélio Procópio

 

Colégio Paulo VI – Xambrê

 

A Melhor Educação Precisa de Melhores Salários

As visitas às escolas fazem parte da intensificação da luta da APP pela Campanha Salarial 2023. Com o avanço das negociações e a proximidade da Assembleia Estadual do dia 1º de abril, a APP-Sindicato planeja fortalecer o debate e a visibilidade sobre as pautas da educação.

Com o mote “A Melhor Educação Precisa de Melhores Salários”, a campanha salarial da APP faz referência à propaganda do governo sobre a qualidade da educação do Paraná, contrastando com a desvalorização da categoria.

Disponibilizamos no site todos os conteúdos produzidos até aqui. Baixe, ajude a distribuir e publique os materiais em suas redes sociais com as hashtags #CampanhaSalarialAPP e #ReajusteJá!


:: Leia mais:

:: Caravana da Educação: APP intensifica diálogo nas escolas para fortalecer campanha salarial
:: Piso para todos(as)! APP se soma à mobilização nacional pelo reajuste do Piso nas carreiras
:: Campanha salarial: negociações avançam em reunião entre APP e secretário da Educação
:: Plano de Lutas é aprovado por unanimidade no último dia da 4ª Plenária Intercongressual da CNTE

MENU