Cada Vida Importa: APP-Sindicato lança campanha em defesa da vida

Cada Vida Importa: APP-Sindicato lança campanha em defesa da vida

O alerta denuncia a tentativa do governo Ratinho de impor à sociedade uma visão estatística da pandemia

Cada vida importa e a defesa das comunidades escolares deve ser feita de maneira intransigente e criativa. Com base nessas premissas a APP-Sindicato produziu um vídeo para alertar sobre o erro de tentar impor à sociedade uma visão estatística da pandemia de Covid 19, como tem feito o secretário da Educação, Renato Feder, que insiste em desrespeitar a vida das pessoas e não vê problema em colocar a saúde delas em risco. Com 1min14s de duração, o vídeo é um manifesto em defesa da vida. (Clique nesse link para assistir: https://bit.ly/3d5vuAd)

A necessidade de dar combate ao discurso do Governo do Paraná em relação a pandemia fica clara desde o início do vídeo. As primeiras imagens mostram o secretário Renato Feder admitindo que haverá casos de contaminação pelo coronavírus provocados pela volta às aulas presenciais. Feder deixa claro que não vê problema nisso. “Um caso ou outro vai acontecer? Com certeza vai acontecer”, menospreza Feder, antes de ser interrompido pela secretária de Funcionários da APP-Sindicato, Nádia Brixner, e pelo presidente Hermes Leão, que dão a real para o empresário secretário: “Não, não! Cada vida importa!”

A APP-Sindicato tem atuado em defesa da vida desde o início da pandemia, enfrentando a resistência do Governo Ratinho Jr, que têm insistido no negacionismo em relação à pandemia e colocado em risco à saúde de educadores, alunos e seus familiares. Diante da falta de sensibilidade dos governantes, a categoria aprovou em assembleia greve contra o retorno das aulas presenciais, para impedir que o descontrole da epidemia fosse ainda maior no Paraná.

Avesso ao diálogo, o Governo Ratinho Jr insistiu o quanto pôde na volta às aulas presenciais. Quando ficou claro até para os mais despreparados que isso era impossível, o empresário secretário Feder passou a exigir dos trabalhadores da Educação que comparecessem aos locais de trabalho, inclusive os do grupo de risco para Covid 19. A crueldade teve como resultado casos como o do agente educacional Flávio Clemente Rodrigues, que tinha problemas cardíacos graves, teve seu pedido de afastamento negado pelo Governo e acabou falecendo por Covid neste mês em Foz do Iguaçu.

O vídeo preparado pela APP-Sindicato visa estimular a reflexão e o debate da sociedade sobre como abordagens equivocadas podem ter resultados desastrosos. Na visão de Renato Feder, o fato de morrer gente devido a volta às aulas presenciais não é um problema, pois são apenas uns poucos casos, estatisticamente irrelevantes para ele. Por outro lado, quem sabe que cada vida importa sabe o custo e a dor de cada perda.

A vida de cada um tem valor e deve ser cuidada, não vilipendiada por uma visão de mercado. O vídeo deixa isso claro ao personalizar as pessoas ameaçadas pela imprudência do Governo Ratinho Jr: o Jurandir, funcionário de escola em Campo Mourão, onde não há mais leitos nos hospitais; da Márcia, professora de 44 anos de Umuarama, único sustento das duas filhas menores de idade; da Luana, de 16 anos, estudante que mora com os avós. Todos são apenas números para o secretário Feder.

Assista o vídeo: