Audiência pública na Alep vai discutir hora-aula e hora-atividade

Luta continua na defesa da jornada de trabalho dos professores(as), pedagogos(as) e readaptados

Foto: APP-Sindicato

Dia 16 de abril, professores(as), pedagogos(as) e readaptados(as) estão convocados para uma audiência pública, na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), destinada a debater a jornada de trabalho. A atividade é uma reivindicação da APP-Sindicato na luta para reverter as maldades do governo contra esses segmentos.

Apesar de ser uma nova gestão, o atual governo do estado repetiu e aprofundou ilegalidades de Beto Richa (PSDB). A administração Ratinho Junior (PSD), além de manter o descumprimento da legislação para diminuir a hora-atividade e aumentar a demanda de trabalho dos(as) professores(as), atacou a jornada dos pedagogos(as) e readaptados(as), que também sofreu ampliação.

“É muito importante a participação de todos e todas para que possamos ir até a Assembleia Legislativa e defender a hora-aula, a nossa jornada de trabalho. Mostrar para o governo, para os deputados e para a sociedade que a nossa luta é justa”, destaca a secretária Educacional da APP-Sindicato, professora Taís Mendes.

A audiência terá início às 9h no Plenarinho da Alep, conforme proposição apresentada pelos deputados Professor Lemos (PT), membro da Comissão de Educação e Hussein Bakri (PSD), presidente da Comissão.

Leia também
:: Jornada dos(as) Pedagogos(as) e readaptados(as)
:: Terça (19) é dia de mobilização pela jornada em hora-aula
:: Seed aumenta jornada de pedagogos(as) e mantém hora-relógio para professores(as)
:: Educadores(as) protestam contra a alteração da jornada de trabalho
:: Atos da APP pela manutenção da jornada de pedagogos(as) em hora-aula, nesta quarta-feira (06)
:: Jornada de pedagogos(as) e o fim das punições são cobrados pela APP-Sindicato