Ato público marca o início do 15 de Outubro, em Curitiba

Servidores(as) estão no Centro Cívico para cobrar do governador a manutenção das licenças especiais

Foto: APP-Sindicato

Hoje seria um dia de homenagens e de comemoração mas, no Paraná, professores(as) deixaram de lado o momento de honrarias e integraram um protesto para dizer publicamente “governador, basta de mexer nos nossos direitos”. A final, a data, além de ser o Dia Nacional dos(as) professores(as), é também o momento escolhido pelo governador Ratinho Junior e sua base aliada para concluir a votação do PL 009/2019 que colocará fim no direito à licença especial no funcionalismo público estadual.

Por isso, o Fórum das Entidades Sindicais (FES) organizou uma concentração em frente ao Palácio Iguaçu, desde às 9h servidores(as) de diferentes regiões do estado integraram a mobilização (que pode ser vista aqui). Agora a tarde, projeto que oficializa mais este corte na educação entrará para análise na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e deve ir à Plenário logo na sequência e os(as) servidores(as) acompanharão toda a tramitação. “Outubro não é marcado só pelo dia do professor, é dia do servidor (28). Nós precisamos continuar unidos, continuar em resistência pelo nosso direito de trabalhar bem, de viver bem, de não adoecer porque não é o primeiro momento difícil que passamos com este governo. Esse vai governo vai passar e nós lutamos pelo nosso direito de permanecermos na ativa ou aposentados e com dignidade”, salienta a coordenadora do FES, professora Marlei Fernandes de Carvalho.