Assembleia define ações e mobilizações para primeiro semestre

Entre as mobilizações aprovadas, está a greve nacional, marcada para o dia 18 de março

Foto: Joka Madruga

Após o fim do 13º Congresso Estadual da APP-Sindicato, na última quarta-feira (20), Professores(as) e Funcionários(as) de Escola realizaram uma assembleia estadual, onde foram definidas mobilizações, campanhas e o calendário de mobilizações do Sindicato para o ano de 2020.

As propostas apresentadas foram construídas por representantes da categoria ao longo dos três dias do Congresso, englobando a luta por direitos da categoria, por uma educação pública de qualidade e em defesa da APP-Sindicato, que junto com demais sindicatos e associações, estão na mira de Ratinho Junior. Com o decreto 3008/2020, todos os(as) servidores(as) que possuem o desconto da contribuição sindical ou de associação na folha de pagamento precisam realizar um procedimento burocrático até o dia 10 de fevereiro para supostamente revalidar uma autorização já apresentada. A medida visa interferir na autonomia dos sindicatos e associações e retirar mais direitos do funcionalismo.

Durante a assembleia também foi aprovada a Campanha Salarial de 2020, a qual engloba a luta pelo reajuste do piso nacional, pagamento do salário mínimo regional para funcionários(as) de escola, reajuste da data-base e respeito à jornada, PDE, concurso para professores(as) e funcionários(as) e atendimento a saúde. Outro ponto aprovado foi uma atualização do manifesto por uma educação humanizadora.

Já nas mobilizações, foram aprovadas diversas ações e campanhas de valorização dos(as) profissionais da educação, além da greve nacional, que será realizada no dia 18 de março.

:: Clique aqui e leia o Manifesto da APP-Sindicato por uma Educação Pública Humanizadora

ManifestoEducaçãoHumanizadora AprovCongresso

Veja abaixo o calendário de lutas e mobilizações da APP-Sindicato:

assem29.01.20del