APP-Sindicato vai debater guerra híbrida e realizar reunião do Conselho Estadual

Luta da categoria e comunicação em novos contextos políticos e digitais estão na pauta

A última semana do mês de janeiro terá estudos e debates na sede estadual da APP-Sindicato, em Curitiba. Na segunda-feira (28) acontece um seminário com o tema Comunicação, Guerra Híbrida e Educação. No dia seguinte, o Conselho Estadual do Sindicato realiza reunião extraordinária.

O secretário executivo de Comunicação da APP-Sindicato, o funcionário de escola Claudinei Pereira, explica que o tema do seminário foi escolhido devido à mudança no modo como as pessoas se informam e suas consequências. Ele explica que as mídias tradicionais estão perdendo espaço e as redes sociais têm sido utilizadas para manipular a opinião pública, desestabilizar governos e até influenciar eleições.

“Neste sentido, é primordial compreender os mecanismos utilizados na disseminação de informação nas redes sociais, para que se possa intervir neste contexto de forma positiva, contribuindo no combate ao processo de desinformação e levando as pessoas a procurarem meios mais confiáveis para se informarem”, justifica Claudinei.

O evento contará com apresentação de metodologia de estudos dentro do contexto crítico, além da apresentação dos primeiros resultados da única pesquisa de campo realizada sobre a guerra híbrida que atingiu o Brasil, produzida pelo cientista político Manoel José de Souza Neto, pesquisador que também faz parte de um grupo de estudos sobre a conjuntura nacional, vinculado ao Núcleo de Estudos em Pesquisas Sobre o Ensino de Filosofia da UFPR.

Na programação do seminário ainda está prevista uma reflexão sobre a “doutrina do choque”, fenômeno que se instala como um novo regime econômico e político, e como enfrentar o projeto Escola Sem Partido e os ataques contra a educação e educadores(as).

Para a reunião dos(as) membros(as) do Conselho Estadual, as pautas incluem itens como informes, análise de conjuntura, avaliação da pauta da categoria, mobilização e outros encaminhamentos e diretrizes para substituição de representante de base no Conselho Estadual.

A cobertura do Seminário e da reunião do Conselho terá divulgação no site e nas redes sociais da APP-Sindicato.

Do que estamos falando?

Guerra híbrida é uma estratégia militar que mescla táticas de guerra política, guerra convencional, guerra irregular e ciberguerra com outros métodos de influência, tais como fake news, diplomacia, lawfare (guerra jurídica) e intervenção eleitoral externa. Ao combinar operações de campo com esforços subversivos, o agressor pretende evitar responsabilização ou retaliação.

A Doutrina do Choque – A Ascensão do Capitalismo do Desastre é um livro de 2007 escrito pela jornalista canadense Naomi Klein. O livro argumenta que as políticas econômicas propostas pelo Prêmio Nobel Milton Friedman, da Escola de Economia de Chicago, baseadas no chamado livre mercado, ganharam importância em certos países não porque eram populares, mas em razão dos impactos decorrentes de desastres ou crises graves e dos seus efeitos sobre a psicologia social.

O estado de choque e confusão dos cidadãos criou a oportunidade para realizar reformas impopulares, de corte neoliberal. Supõe-se que alguns desses distúrbios, tais como a Guerra das Malvinas, o atentado de 11 de setembro, o tsunami de 2004 na Indonésia ou a crise do furacão Katrina podem ter sido explorados com a intenção de pressionar pela adoção dessas reformas. (Fonte Wikipédia)