APP-Sindicato recebeu o prêmio Márcio Marins pela APPAD nesta semana APP-Sindicato

APP-Sindicato recebeu o prêmio Márcio Marins pela APPAD nesta semana

É o reconhecimento pela luta em defesa da comunidade LGBTQIA+ e pela educação plural

Foto: Divulgação

Quando a luta é reconhecida e emociona! O prêmio Márcio Marins concebido para a APP-Sindicato, nesta terça (28) à noite, pela Associação Paranaense da Parada da Diversidade (APPAD), reforça ainda mais a importância do trabalho da entidade na construção da escola humanizadora para todos, todas e todes. É direito sermos quem somos.

Márcio Marins é uma referência no ativismo por direitos humanos. Para o secretário dos direitos LGBTI+ da APP, Clau Lopes, a premiação também é uma resposta às pautas do Sindicato para garantir, minimamente, que nenhuma opressão e questões de lgtbifobia estejam no espaço da escola.

“Temos um compromisso de levar legado de Márcio Martins e somar com os movimentos sociais e de cultura do Paraná. Vamos continuar a luta contra o discurso de ódio à população LGBTQIA+”, destaca Clau.

Em memória de Márcio Marins – Ativista e militante da causa LGBTI+. Há 30 anos atuou no Grupo Atobá, no Rio de Janeiro. Desde 2005, quando começou a residir em Curitiba, integrou-se à Associação Paranaense da Parada da Diversidade, das causas em terras paranaenses.

Fundador do Dom da Terra AfroLGBTI, também foi integrante do Fórum de Religiões de Matrizes Africanas de Curitiba e Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Márcio traz na história a premiação carnavalesca durante as festividades na capital. Atuante em várias atividades como no Conselho Permanente dos Direitos Humanos do Estado do Paraná.

Um exemplo de determinação e do lado humano dedicado para as áreas de saúde, educação, cultura e segurança pública.

MENU