APP-Sindicato participa de ação solidária na região do Tatuquara, em Curitiba

APP-Sindicato participa de ação solidária na região do Tatuquara, em Curitiba

A iniciativa atenderá cerca de 300 famílias que vivem na ocupação Vila União, na região Sul de Curitiba

No próximo sábado (24), a APP-Sindicato, junto de movimentos sociais organizados participam da ação “União Solidária”, iniciativa que dá apoio humanitário às comunidades carentes durante a pandemia. Mais de 300 famílias de uma ocupação no bairro Tatuquara, em Curitiba, receberão cestas de alimentos da Reforma Agrária e cargas de gás para a cozinha comunitária. 

A mobilização é formada por cerca de 10 pastorais, movimentos e sindicatos de trabalhadores, que realizam ações desde junho de 2020 em apoio humanitário neste período de pandemia, onde as ações genocidas do governo Jair Bolsonaro (Sem Partido) e Ratinho Jr. têm contribuído para o aumento da desigualdade no País. 

De acordo com a presidenta do Núcleo Sindical Curitiba Sul, Natalia Santos, a ação pretende auxiliar a Vila União, na região do Tatuquara, que existe desde o dia 13 de maio deste ano e foi formada por 300  famílias que carregam em comum as dificuldades de manter o pagamento de aluguel, garantir o alimento de cada dia e conseguir trabalho. 

“Nesta região que faremos essa ação de solidariedade abrange três escolas, então quem vive nessa comunidade são nossos(as) alunos(as). Essa é mais uma forma de nós professores(as) e Funcionários(as) de Escola estarem envolvidos diretamente com a nossa comunidade escolar. Além disso, continuaremos o contato com os(as) estudantes dessa região para que um grupo de Professores(as) possam estar em sintonia e vendo as dificuldades educacional deles”, explica Natalia Santos. 

A maior parte dos alimentos doados são adquiridos diretamente de cooperativas da Reforma Agrária do Paraná, vindos de áreas de assentamentos e acampamentos do MST. Cerca de 3 toneladas de alimentos também serão doadas por famílias acampadas e assentadas em comunidades do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) de Castro, Teixeira Soares e Lapa. 

A presidenta do NS Curitiba Sul ressalta ainda que é necessário que Educadores(as) que participam do Sindicato se envolvam nessa campanha de arrecadação, garantindo assim auxílio e solidariedade nessa pandemia. “A fome toma conta da nossa região e de nosso país, então esta é mais uma forma para que possamos nos aproximar de nossos(as) alunos(as) e comunidades escolares, ajudando neste momento difícil. Temos que envolver todos(as)”.

O movimento de solidariedade é uma iniciativa realizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Paraná (MST); Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro PR e SC); Comissão da Dimensão Social da Arquidiocese de Curitiba; Centro Comunitário padre Miguel (Cocopam); Associação dos Professores da Universidade Federal do Paraná (APUFPR); Produtos da Terra; Coletivo Marmitas da Terra; APP-Sindicato Estadual, e Núcleo Sindical Curitiba Sul; e Partido dos Trabalhadores de Curitiba (PT-Curitiba). 

Solidariedade permanente

Iniciativas da “União Solidária” começaram em junho de 2020 e levaram alimentos e cargas de gás a diversas comunidades de Curitiba e Região Metropolitana. A mais recente ocorreu nas comunidades Pantanal e Chacrinha, do bairro Boqueirão, no dia 12 de junho. Neste dia foram distribuídas 500 cestas de alimentos e 100 cargas de gás a famílias em situação de vulnerabilidade social. Uma horta comunitária também foi inaugurada na vila Chacrinha, como forma de melhorar a qualidade da alimentação das famílias.

Ainda neste ano, no dia 1 de maio, a Vila Sabará recebeu a partilha de 560 cestas de alimentos e 100 cargas de gás. Também houve mutirão para a criação da Agrofloresta Papa Francisco, que está sendo mantida pelo Centro de Integração Social Divina Misericórdia (CISDIMI).

Confira uma live sobre o tema: