APP-Sindicato orienta sobre consulta pública do governo para material didático APP-Sindicato

APP-Sindicato orienta sobre consulta pública do governo para material didático

Governo diz que não tem dinheiro para pagar direitos dos(as) educadores(as), mas planeja nova despesa

Foto: Pixabay

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) disponibilizou consulta pública para professores(as) e estudantes sobre o material didático que pretende produzir. A APP-Sindicato teve uma única reunião com a Secretaria sobre o tema e apresentou várias preocupações, que listamos abaixo. Veja os questionamentos feito pelo Sindicato e a orientação para professores(as) e estudantes.

A APP-Sindicato sempre defendeu ampliação de materiais didáticos e paradidáticos que possam contribuir no trabalho pedagógico na escola.

Defendemos a melhoria e manutenção do Programa Nacional do Livro Didático, pelo seu caráter democrático em garantir o livro escolar para todos(as) estudantes das redes públicas de ensino, e, havendo necessidade e disponibilidade de recurso de construção de outros materiais, que possam subsidiar o trabalho do(a) professor(a) e outros profissionais da escola.

No entanto, vivemos um período onde o governo do Estado tem apresentado a falta de recurso como justificativa para o não cumprimento dos direitos dos trabalhadores(as) em educação, assim como dos(as) demais servidores(as) públicos(as). Há três anos o Estado do Paraná não cumpre com a data-base, com o Piso Salarial Profissional Nacional dos professores(as) e os(as) funcionários(as) Agente I estão recebendo abaixo do Piso Mínimo Regional do Paraná, sem citar as demais demandas dos(as) trabalhadores(as) que estão sendo descumpridos.

Diante deste cenário, não compreendemos que seja urgente a necessidade de elaborar e produzir um novo material para utilização em sala, uma vez que o Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) e outros materiais já existentes nas escolas subsidiam o trabalho pedagógico.

Nossa orientação a todos(as) é que, em decidindo responder a consulta pública, nos campos em aberto possam expressar a discordância na construção deste material, e que os recursos que seriam destinados a este possam garantir o pagamento dos direitos que estão em atraso.

Mais respeito e menos adereço! A escola pública agradece!

Direção Estadual da APP Sindicato

MENU