APP-Sindicato orienta categoria sobre o Calendário Escolar e pandemia APP-Sindicato

APP-Sindicato orienta categoria sobre o Calendário Escolar e pandemia

A nota destaca também quais medidas os(as) trabalhadores(as) da educação devem tomar diante a pandemia

A APP-Sindicato elaborou orientações para que os(as) trabalhadores(as) da educação adotem durante a epidemia causada pelo CoronaVírus (COVID-19). A nota esclarece dúvidas sobre as licenças especiais, as quais o governo Ratinho Jr (PSD) tentou utilizar como forma de ataque à categoria e também medidas que as comunidades escolares, educadores(as) e diretorias devem tomar diante o projeto de Ensino a Distância (EaD) de Ratinho.

A direção estadual do Sindicato enfatiza ainda que a categoria deve se unir aos(às) pais e estudantes e apresentar denúncias nas comarcas do Ministério Público do Paraná (MP-PR) em suas regiões, além de não tirar suas licenças, pois esta é uma dívida do governo. O presidente da APP-SIndicato, Professor Hermes Leão participou de uma live sobre a orientação, confira abaixo:

Leia a orientação na Íntegra:

 

APP-SINDICATO orienta a categoria e toda Comunidade Escolar sobre o Calendário Escolar e a pandemia do Coronavírus

 

  • Atravessar de forma tranquila a fase do isolamento social com nossas famílias e cuidando das necessidades dos mais pobres.
  • Reunir o Conselho Escolar para deliberar pela SUSPENSÃO do calendário letivo, pois o regime especial com aulas à distância causa exclusão ferindo o direito de todas e todos à educação de qualidade. 
  • Agentes Educacionais 1 e 2 estão amparados pelo Artigo 7º do Decreto 4320/20, com garantia de isolamento social aos/às servidores/as do grupo de risco.
  • Debater com todos os segmentos escolares (Seed, Sindicato, Estudantes, mães, pais e/ou responsáveis) a melhor forma de recomposição do calendário letivo, garantindo as 800h.
  • Unificar os calendários da Educação Básica ( da rede estadual e redes municipais) com o do Ensino Superior.
  • Unir o calendário letivo de 2020 e 2021 se for necessário.
  • Quando retornar o ano letivo, trabalhar as aprendizagens na sala de aula, com atividades extraclasse, entre outras validando as 800 horas.
  • Podemos ter nesse momento de isolamento social atividades lúdicas e criativas? Sim, podemos. Não com a natureza de “aula como se estivesse em sala”, mas com a natureza de dar continuidade aos laços afetivos entre educadores(as) e estudantes.
  • Não tirar licença em período de isolamento social. É uma dívida do governo com a categoria e deve ser saldado conforme a legislação.
  • Apresentar as denúncias nas redes sociais e organizações como o Ministério Público Estadual, Promotorias locais, Ouvidoria da Seed, Ouvidoria do Conselho Estadual de Educação e imprensa.

 


Leia mais:

:: Ministério Público do Trabalho recebe denúncias sobre condições de trabalho no EaD
:: EaD: Governo Ratinho expõe estudantes a mensagens de suicídio e pornografia
:: APP-Sindicato é contra proposta de ensino a distância durante a pandemia
:: Formação ruim é um dos riscos do EaD no ensino fundamental, alertam especialistas
:: Migração para EaD favorece evasão e baixo desempenho, alerta especialista

MENU