APP-Sindicato engajada pelo fim da violência contra as mulheres

Campanha 16 dias de ativismo, confira a agenda e diga não ao feminicídio

A APP-Sindicato faz um chamado de alerta para o tema violência contra a mulher. É sério e mata! A cada duas horas uma mulher é morta, e a maioria dos crimes ocorrem dentro de casa. É assustador, mas é a realidade. Por isso, participe da campanha de 16 dias de ativismo mundial, apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU) –  “Una-se pelo Fim da Violência Contra as Mulheres”. No Brasil dura 21 dias, e vai de 20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra até 10 de dezembro – Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Diga não para qualquer tipo de violência, diga não contra as ações violentas que atingem as mulheres! A campanha é uma ação que objetiva gerar mais consciência pública e incrementar a vontade política e os recursos designados a prevenir e responder à violência contra mulheres e meninas.

A secretária da Mulher Trabalhadora e dos Direitos LGBT da  APP-Sindicato, Ana Carolina Dartora, reforça sobre a importância em se somar à campanha. “O feminidício tem assolado muito o nosso estado, nosso país. A nossa cultura é machista e violenta e temos que nos engajar pelo fim dos crimes de ódio contra o gênero. O feminicídio aumentou 44%, e 73% desses crimes são dentro de casa, ou seja, uma demonstração da nossa cultura perigosa até no contexto familiar. Temos que nos solidarizar e sensibilizar por essa situação”.

Dados alarmantes que revelam a triste realidade:

– A cada duas horas uma mulher é morta, e no Paraná a cada 36 minutos uma mulher é morta.

– De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a taxa de feminicídios no Brasil é de 4,8 para cada 100 mil mulheres, sendo a quinta maior do mundo. O feminicídio se tornou crime hediondo no Brasil em 2015 (Lei 13.104, de 2015).

–  De acordo com o Ministério Público do Paraná registram-se em média 13 casos de feminicídio e de tentativas do crime por mês, desde março de 2015 (quando a lei entrou em vigor) a março de 2018.

Mobilize-se:

– 25 de novembro:  Dia Internacional pelo Fim da Violência Contra a Mulher (sugestão é que todas as mulheres usem um laço roxo);

– 06 de dezembro: Dia do Homem pelo fim da Violência contra as Mulheres (sugestão é que todos os homens usem um laço branco para representar que estão juntos nesta luta);

 – 10 de dezembro: Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Material de apoio – veja o conteúdo disponibilizado com seis projetos pela APP-Sindicato para ser trabalhado nas escolas para a conscientização sobre o tema:

6 Maneiras de Trabalhar o Fim da Violência Contra as Mulheres nas Escolas

 

Leia também:

::Audiência sobre o feminicídio e violência contra as mulheres acontece nesta terça (12), na Alep