APP-Sindicato e UFPR promovem pesquisa sobre condições de trabalho durante a pandemia

APP-Sindicato e UFPR promovem pesquisa sobre condições de trabalho durante a pandemia

Estudo vai investigar impactos das aulas não presenciais no trabalho de professores(as) e funcionários(as) de escola

Foto: Pixabay

A APP-Sindicato, o Núcleo de Políticas Educacionais (NuPE) da UFPR e a Arizona State University (ASU / EUA) firmaram uma parceria para realizar uma pesquisa sobre as condições de trabalho dos(as) profissionais da educação da rede pública estadual do Paraná, no cenário da pandemia da Covid-19. Até o final do mês de agosto, serão aplicados mais de 2.000 questionários para professores(as) regentes de classe e funcionários(as) de escola.

“Essa pesquisa vai ouvir os trabalhadores da educação nesse período de aulas remotas, objetivando compreender os impactos da pandemia e os problemas que essa forma de organizar as aulas está causando nos trabalhadores e trabalhadoras”, explica a secretária de Finanças da APP-Sindicato, professora Walkiria Mazeto, uma das pesquisadoras que compõem a equipe de trabalho do projeto.

Se você é professora(a) regente da rede pública estadual do Paraná, clique aqui para responder ao questionário.

Dada a natureza do trabalho, professores(as) e funcionários(as) vão responder questionários diferentes. O que é destinado aos(às) docentes já está disponível. A versão para os(as) funcionários(as) será divulgada na próxima semana. Segundo o NuPe, após a análise dos dados quantitativos, a pesquisa terá uma segunda fase onde fará uma investigação qualitativa, através de grupos focais.

A pesquisa da UFPR se chama “Políticas Educacionais e as novas invenções de controle sobre a organização do trabalho dos profissionais de educação no cenário da pandemia da Covid-19: o caso do Paraná”. Os trabalhos são coordenados pelo o professor do NuPE/UFPR, Marcos Ferraz. Clique aqui para ler o projeto de pesquisa.

Walkiria informa ainda que a APP-Sindicato também firmou parceria com a Unespar em outro projeto de pesquisa que vai investigar as condições de trabalho dos(as) profissionais da educação, no contexto da pandemia do novo coronavírus, incluindo pedagogos(as), direções de escola, assim como professores(as) municipais, estudantes e pais, mães e responsáveis.

MENU